UEFA abre inquérito a Evra por “conduta violenta” em Guimarães

03 Nov 2017 / 11:26 H.

A UEFA acusa o futebolista francês Patrice Evra de “conduta violenta”, em resultado dos incidentes de quinta-feira à noite, em Guimarães, em que o lateral do Marselha pontapeou um adepto do clube gaulês.

Na abertura do inquérito aos incidentes no jogo da Liga Europa, a UEFA indica hoje vários pontos de análise para a reunião e decisão do seu Comité Disciplinar, em 10 de Novembro, tais como conduta violenta, invasão de campo por adeptos, material pirotécnico e distúrbios, no lado dos franceses.

Na nota, a UEFA menciona também a invasão de adeptos em acusação direccionada ao Vitória de Guimarães, sendo o clube o anfitrião do jogo do Grupo I da Liga Europa de futebol.

Também hoje, o Marselha abriu um inquérito interno para apurar “todas as responsabilidades” nos incidentes.

“Seja qual for o caso, um jogador profissional deve ter sangue-frio em relação a quaisquer provocações e insultos, por muito duros e injustificados que sejam”, indicou hoje o Marselha, em comunicado na sua página oficial.

Os adeptos e os jogadores do Marselha envolveram-se em agressões no relvado do Estádio D. Afonso Henriques, antes do jogo para a Liga Europa de futebol entre a equipa francesa e o Vitória de Guimarães, que os vimaranenses viriam a vencer por 1-0.

As agressões começaram cerca de 25 minutos antes do início do jogo, com alguns dos cerca de 500 adeptos franceses a invadirem o relvado a partir da bancada norte do recinto vimaranense, tendo começado a agredir alguns dos jogadores mais próximos, o que levou o resto do plantel a acorrer ao local.

Durante os confrontos, Evra, lateral esquerdo internacional pela seleção francesa que tem sido alvo de críticas pelo rendimento que tem apresentado, atingiu um dos adeptos com um pontapé e, mal o confronto foi sanado, dirigiu-se de imediato com dois colegas para o balneário, não tendo depois constado do ‘onze’ inicial nem no banco de suplentes.

O jogador francês acabou por ser expulso antes mesmo do jogo ter início.

Hoje, no comunicado, o Marselha, clube em que joga o central português Rolando, condenou também os “pseudo” adeptos, acusando-os de terem “um comportamento destrutivo”, num momento em que cada um deveria apoiar a equipa.

A imprensa francesa compara hoje o pontapé de Evra ao de Eric Cantona a um adepto nas bancadas, em 1995, durante um jogo entre o Manchester United e o Crystal Palace, que lhe valeu então uma suspensão de oito meses, admitindo que o lateral, com o gesto de quinta-feira, poderá ter terminado a carreira, aos 36 anos.

Outras Notícias