Polícia Marítima apreende mais de uma tonelada de ostras em Tavira

10 Mai 2019 / 06:33 H.

A Polícia Marítima apreendeu mais de uma tonelada de ostras provenientes de um viveiro em Tavira, no Algarve, no interior de uma depuradora ilegal, anunciou ontem a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

A apreensão decorreu no âmbito de uma ação de policiamento dirigida aos viveiristas locais, efetuada pelo Comando Local da Polícia Marítima de Tavira, em colaboração com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

“Foram aplicadas as devidas medidas cautelares e acautelados os meios de prova, tendo a depuradora sido encerrada e os moluscos devolvidos ao seu habitat natural, por se encontrarem vivos”, refere a AMN em comunicado.

Segundo o documento, foram detetadas cinco pessoas estrangeiras a trabalhar na depuradora ilegal, dois dos quais de nacionalidade marroquina, que se encontravam em situação legal no país e com contrato de trabalho.

“Os outros três indivíduos, naturais do Nepal, não apresentavam contrato de trabalho de cidadão estrangeiro em Portugal, encontrando-se um deles em situação legal e os outros dois em situação ilegal em Portugal, tendo sido notificados pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras”, salienta.

No local foi descoberta também uma rede de captação de água da Ria Formosa, sem o devido licenciamento.

Nesta ação estiveram empenhados cinco agentes, uma lancha e duas viaturas do Comando Local da Polícia Marítima de Tavira e dois inspetores da ASAE

Outras Notícias