Ensino Superior e negócio da carne de porco para a Venezuela nas manchetes da imprensa

Joe Berardo vai manter condecorações, diz o Económico, num dia em que o gutebol também ganha destaque

29 Nov 2019 / 09:33 H.

O negócio do pernil de porco para a Venezuela chega à manchete do Correio da Manhã. “Patrão de Lino detido por fraude de 7 milhões”. Em destaque também a vitória do Sporting por 4-0 frente ao PSV, e à do Porto por 1-2 frente aos Young Boys na Suíça.

A manchete do JN revela que os alunos do ensino profissional entram no Superior sem fazer exames. Os concursos serão locais e será já em 2020. Na imagem da edição, a vitória do Porto na Liga Europa.

O Público coloca em grande que a mortalidade na gravidez, parto e pós-parto suplicou em 2018. No ano passado morreram 17 mulheres, valores só encontrados em 1980. A política internacional com a imagem de Corbyn. A queda nas sondagens faz o líder do Partido Trabalhista mudar de rumo.

No Diário, a maior de hoje revela que 1465 estrangeiros pediram asilo em Portugal, vindos de 63 países. Os pedidos subiram já mais de 36% em relação a igual período de 2018. Na imagem, Angela Merkel. Como o fim da carreira depende do SPS, resume o jornal. Em grande também ‘Todos São Suspeitos’, um policial ao estilo de Agatha Christie com Daniel Craig.

“Salazar nunca dormia na mesma cama que as supostas amantes” afirma Joaquim Viera, em entrevista. É o autor do livro ‘História Libidinosa de Portugal” e esta em entrevista no i. O jornal fala também de mortos, “O grande negócio para os vivos”.

O Negócios fala de “Tensão máxima no Orçamento de Estado”. No Económico, “Prejuízos e plano expansão dividem accionistas da TAP”. Neste jornal em grande também Joe Berardo. O jornal afirma que vai ficar com as condecorações.

Nos desportivos, a jornada europeia. A Bola escreve “Noite (quase) perfeita”; O Jogo “Aboubakar acertou o relógio”; e o Record “Bruno vale todos os milhões”.

Outras Notícias