Bancos Alimentares contra a Fome recolhem 1.605 toneladas de alimentos em todo o país

27 Mai 2019 / 15:45 H.

Os Bancos Alimentares contra a Fome recolheram este fim-de-semana, 1.605 toneladas de géneros alimentares em mais de 2.000 superfícies comerciais de todo o País, para além das doações online e dos vales disponíveis nas lojas, ainda não contabilizados.

Os resultados desta recolha, subordinada ao mote ‘É preciso mais para que falte ainda menos’, representam um valor próximo do obtido na campanha do ano passado.

“Sabemos que, apesar da melhoria das condições económicas, muitos dos nossos concidadãos continuam a enfrentar grandes dificuldades e significativas restrições alimentares e é por isso gratificante constatar que os portugueses têm uma percepção dessa realidade, procurando sempre, na medida das suas possibilidades, contribuir para a minorar”, afirmou Isabel Jonet, Presidente da Federação dos Bancos Alimentares Contra a Fome, que sublinhou ainda a decisão da administração da Sonae, no âmbito da Missão Continente, em reforçar as doações dos seus clientes com o equivalente a 5% de todos os produtos doados nas suas lojas, o que permitirá incluir nos cabazes distribuídos mais bens alimentares.

Mas as doações não se ficam por aqui, já que até ao dia 2 de Junho decorrem a campanha ‘Ajuda Vale’ e as doações online. Desta forma, todas as pessoas que não tiveram oportunidade de doar alimentos, podem ainda, ao longo da próxima semana, contribuir online, no site www.alimentestaideia.pt , a plataforma de recolha de alimentos na Internet.

Prossegue também até à mesma data a Campanha ‘Ajuda Vale’, nas lojas Pingo Doce/Feira Nova, Dia/Minipreço, El Corte Ingles, Jumbo/Pão de Açúcar, Lidl e Modelo/Continente, com cupões-vale de produtos seleccionados (azeite, óleo, leite, salsichas, atum e esparguete). O Banco Alimentar de S. Miguel só realizará campanha de recolha no próximo fim de semana (1 e 2 de Junho) devido à tradicional festa do Senhor Santo Cristo.

Voluntariado em acção

Muitos voluntários disponibilizaram parte do seu tempo durante o fim de semana para participar na campanha de recolha, confirmando, assim, a adesão entusiástica ao projecto dos Bancos Alimentares Contra a Fome. Os géneros alimentares recolhidos serão distribuídos a partir da próxima semana a mais de 2.400 Instituições de Solidariedade Social, que os entregarão a cerca de 400 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confeccionadas.

21 Bancos Alimentares contra a Fome

Existem actualmente 21 Bancos Alimentares Contra a Fome, distribuídos por várias regiões do país (Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Oeste, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, S. Miguel, Viana do Castelo, Viseu, Terceira, Madeira), cuja actividade se prolonga ao longo de todo o ano.

Para além das campanhas de recolha em supermercados, organizadas duas vezes por ano, os Bancos Alimentares recebem, diariamente, excedentes alimentares doados pela indústria agro-alimentar, pelos agricultores, pelas cadeias de distribuição e pelos operadores dos mercados abastecedores.

Em 2018 os vinte e um Bancos Alimentares Contra a Fome operacionais distribuíram um total de 24.262 toneladas (com um valor global estimado superior a 34,9 milhões de euros), ou seja, um movimento médio de 97 toneladas por dia útil.

Outras Notícias