A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros prepara cimeira com Moçambique

Saiba o que é notícia hoje

11 Mar 2019 / 09:10 H.

Nesta segunda-feira, 11 de Março, a actualidade em Portugal e nas comunidades lusófonas pode ficar marcada pelos eventos já previstos. Tome nota:

A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação portuguesa, Teresa Ribeiro, reúne-se hoje de manhã com a sua homóloga moçambicana, Maria Manuela Lucas, para preparar a IV cimeira entre os dois países, no âmbito de uma visita de sete dias a Moçambique.

O encontro destina-se a “fazer um ponto de situação do relacionamento bilateral” e “abordar um conjunto de temas de interesse comum de âmbito regional e multilateral”, anunciou o Ministério dos Negócios Estrangeiros português.

Durante a estada na capital moçambicana, Teresa Ribeiro tem previstos encontros com o primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário; o ministro dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, José Pacheco; o ministro da Economia e das Finanças, Adriano Maleiane; o ministro da Indústria e do Comércio, Ragendra Berta de Sousa; o ministro da Cultura e Turismo, Silva Dunduro; a ministra da Saúde, Nazira Abdula, e o vice-ministro dos Recursos Minerais e Energia, Augusto Fernando, “para abordar as perspectivas de aprofundamento da cooperação bilateral nas diferentes áreas abrangidas pelo Programa Estratégico de Cooperação entre Portugal e Moçambique, assinado em 2017”.

Hoje, também será notícia:

- Julgamento de um empresário de 66 anos acusado de fabricar notas falsas de 20 euros em 2017, no tribunal de Aveiro.

Segundo a acusação do Ministério Público, o arguido usou uma impressora que tinha na sua empresa em Oliveira do Bairro para fotocopiar pelo menos duas notas de 20 euros.

No dia 30 de Maio de 2017, o arguido terá abastecido a sua viatura e tentado pagar o combustível com uma das notas falsas, mas o funcionário não a aceitou.

Poucas horas depois, uma patrulha da GNR, que já tinha sido posta ao corrente do sucedido, interceptou a viatura do arguido, que tinha na sua posse as duas notas de 20 euros falsas que foram apreendidas pelos militares.

O arguido está acusado de um crime de contrafacção de moeda e outro de passagem de moeda falsa na forma tentada.

- Os presidentes das câmaras de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos em Junho de 2017 são igualmente ouvidos hoje no Tribunal de Incêndio no âmbito da fase de instrução do processo relativo ao grande incêndio que provocou 66 mortos.

São arguidos neste processo um total de 13 pessoas.

Hoje são ouvidos os presidentes da Câmara de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande em funções à data dos factos: Fernando Lopes, Jorge Abreu e Valdemar Alves, respetivamente.

O incêndio, que deflagrou em 17 de junho daquele ano em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, e que alastrou depois a concelhos vizinhos, provocou 66 mortos e 253 feridos, sete deles com gravidade, tendo destruído cerca de 500 casas, 261 das quais eram habitações permanentes, e 50 empresas.

- Os trabalhadores da central nuclear de Almaraz (Espanha), situada junto ao rio Tejo e na fronteira com os distritos portugueses de Castelo Branco e Portalegre, realizam hoje uma marcha de protesto, após terem tido uma reunião com os proprietários da central, que no seu entender foi inconclusiva.

Na semana passada, os representantes dos trabalhadores reuniram-se em Madrid com as empresas proprietárias - Endesa, Iberdrola e Naturgy - para exigir o prolongamento do funcionamento da central por mais dez anos.

Desde o dia 26 de Fevereiro que os trabalhadores realizam ações de protesto. Os trabalhadores exigem saber se as eléctricas vão, ou não, pedir o prolongamento da actividade de Almaraz sendo que a data limite para esse pedido é o dia 31 de Março.

A marcha vai iniciar-se às 18 horas (17 horas em Portugal), entre a porta da central nuclear e o município de Alamaraz onde ficarão concentrados.

Recentemente, o governo espanhol voltou a adiar o encerramento da central, diferindo a desactivação dos dois reactores para 2027 e 2028, ou seja, por mais oito anos do que o inicialmente previsto.

Cultura

A peça ‘Sopro’, de Tiago Rodrigues, é hoje encenada no palco do Teatro Benno Besson, em Yverdon-les-Bains, na Suíça, repetindo na terça-feira, antes de prosseguir a digressão por França, Espanha e Portugal.

‘Sopro’ é uma peça de teatro sobre teatro, a partir da história e das memórias de Cristina Vidal como aquela sobre a primeira vez que viu uma peça de teatro, quando tinha cinco anos, dentro da caixa do ponto, debaixo do palco. Aos 21 tornar-se-ia ela mesma uma ponto, no Teatro Nacional D. Maria II, onde ainda trabalha.

Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Peça/Espetáculo em 2018, “Sopro” é um espectáculo com texto e encenação de Tiago Rodrigues que, nestas digressões, será representado por Beatriz Brás, Cristina Vidal, Isabel Abreu, João Pedro Vaz, Sofia Dias e Vítor Roriz.

Desporto

O Benfica recebe o Belenenses no jogo de encerramento da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, na expectativa de reassumir a liderança da prova, da qual foi desalojado no domingo pelo FC Porto.

O campeão nacional ganhou por 2-1 no estádio do lanterna-vermelha Feirense e isolou-se no topo da classificação, com um ponto de vantagem sobre o rival lisboeta, segundo colocado, que na ronda anterior tinha ultrapassado a equipa portuense, ao vencer por 2-1 no Estádio do Dragão.

Para reassumir o comando do campeonato com dois pontos de vantagem sobre o FC Porto, os ‘encarnados’ precisam de vencer o jogo do Estádio da Luz, com início às 20:15, frente à equipa que lhes impôs a primeira derrota no campeonato, por 2-0, quando o Benfica ainda era treinado por Rui Vitória.

Já sob a orientação de Bruno Lage, o Benfica alcançou nove triunfos seguidos na I Liga, procurando conquistar hoje o 10.º, mas o Belenenses, sétimo classificado, também estará motivado perante a possibilidade de igualar o Vitória de Guimarães no sexto lugar e aproximar-se do Moreirense, quinto posicionado.

Além de recuperar a liderança, o Benfica, que não poderá contar com o influente avançado Seferovic, melhor marcador da prova, com 15 golos, tenta também distanciar-se de Sporting de Braga e Sporting, terceiro e quarto classificados, respectivamente, que no sábado ganharam na recepção ao Vitória de Guimarães (1-0) e na visita ao Boavista (2-1).

Lusofonia e África

O ex-ministro das Finanças moçambicano Manuel Chang regressa hoje a tribunal, na África do Sul, esperando uma decisão sobre o pedido dos Estados Unidos para o extraditar no caso das dívidas ocultas em Moçambique.

O pedido dos EUA esteve em análise na passada quinta-feira, mas o juiz William J.J. Schutte, do tribunal de Kempton Park, arredores de Joanesburgo, adiou a decisão para hoje.

O juiz decidiu, na semana passada, analisar separadamente o pedido dos EUA, o primeiro a dar entrada na justiça sul-africana, deixando o pedido de extradição entregue por Moçambique para uma ocasião posterior, em separado e possivelmente por outro magistrado.

O Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura de Macau, Alexis Tam Chon Weng, recebe hoje o título de Doutor Honoris Causa em reconhecimento do seu “empenho” no desenvolvimento do ensino e da língua portuguesa em Macau.

“É uma escolha que se deve à excecionalidade do seu percurso e forte perfil cívico e político na área da educação”, disse a Lusa o director do Instituto da Educação da Universidade de Lisboa, Luís Miguel Carvalho, a propósito da atribuição desta distinção.

A proposta de atribuição das insígnias Honoris Causa partiu do Instituto de Educação, da Faculdade de Letras e do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, unidades orgânicas da Universidade de Lisboa. António Sampaio da Nóvoa, embaixador de Portugal na UNESCO e antigo reitor da Universidade de Lisboa, será o padrinho.

Outras Notícias