Cem dias sem rumo

22 Jan 2020 / 15:00 H.

100 dias da governação mais cara de sempre, por uma coligação que só foi constituída para que um partido mantivesse o poder, além de duas novas secretarias e de 250 nomeações pouco ou nada aconteceu.

Obviamente, se tivermos em conta as trapalhadas, e apenas as vindas a público, muito sucedeu.

Que bom seria se cada um dos Secretários Regionais, apresentassem um Plano de Ação onde figurassem as diversas medidas que pretendem implementar e as comunicassem de forma clara aos cidadãos.

Que bom seria se houvesse efetivamente um entendimento entre o Governo Regional e todas as autarquias, para que não se atropelassem e servissem melhor os cidadãos que pagam a horas os seus impostos.

Que bom seria se soubéssemos já da criação e implementação de um plano concreto, para retirar das ruas da Região no mínimo 50% dos nossos sem-abrigo e outro para combater o elevado risco de pobreza.

Que bom seria também que conseguíssemos vislumbrar um rumo de qualquer coisa e não esta “navegação à bolina”, sem sabermos muito bem que caminho é que seguimos e para onde vamos em que o Governo Regional, liderado pelo mesmo timoneiro teimosamente insiste seguir.

Filipa Fernandes