Governador oferece indemnização de 23 mil euros para vítimas do massacre em escola no Brasil

Brasil /
14 Mar 2019 / 18:12 H.

O governador de São Paulo disse hoje que pagará uma indemnização de cerca de 100 mil reais (23 mil euros) a cada uma das famílias das sete vítimas do massacre ocorrido quinta-feira numa escola em Suzano.

O governador do estado de São Paulo, Joao Doria, que foi uma das primeiras autoridades a comparecer no local de um massacre que terminou com dez mortes, na cidade de Suzano, disse hoje à imprensa local que oferecerá a indemnização para a família de cada uma das vítimas e que aquelas que aceitarem o acordo devem receber o dinheiro no prazo de 30 dias.

“Ao receber a indemnização, [a família das vítimas terá que] abrir mão de qualquer processo indemnizatório contra o estado de São Paulo”, declarou Doria.

O governador acrescentou que todas as regras sobre a proposta de acordo de indemnização constarão de um decreto que deverá ser publicado na próxima sexta-feira (15) no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Na manhã desta quarta-feira, um ataque na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, provocou 10 mortes, sendo vítimas cinco alunos e duas funcionárias, um empresário (que morreu no seu estabelecimento) e os dois atiradores.

Outros nove feridos foram levados para hospitais da região metropolitana do estado de São Paulo.

A polícia ainda investiga a motivação do ataque cometido pelos atiradores Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos.

Até agora há a confirmação de que ambos estudaram naquela escola.

Outras Notícias