Furacão ‘Dorian’ com 1.208 desaparecidos provoca deficit de 390 milhões nas Bahamas

11 Out 2019 / 09:46 H.

Um total de 1.208 pessoas continuam desaparecidas após a passagem do furacão “Dorian” pelas Bahamas, onde o Governo prevê um deficit superior a 430 milhões de dólares (390,6 milhões de euros) com o ciclone do mês passado.

Estes números foram avançados na quinta-feira no parlamento pelo vice-primeiro-ministro e chefe de Finanças das Bahamas, Peter Turnquest, e pelo ministro de Serviços Sociais e Desenvolvimento Urbano, Frankie Campbell.

Em maio, o Governo previa um deficit de 137 milhões de dólares (124,4 milhões de euros), mas devido ao “Dorian”, que matou 60 pessoas, fez essa projecção aumentar para 436,4 milhões.

Turnquest explicou que, além disso, o executivo planeia gastar quase 230 milhões de dólares (208,9 milhões de euros) para a recuperação do país após a passagem do furacão.

Depois de especificar que todos esses números são preliminares, Turnquest disse que espera uma avaliação mais substancial e precisa do impacto do custo do ciclone nos cofres do Estado, quando o Comité Económico da ONU para a América Latina e o Caribe e o Banco Interamericano Desenvolvimento concluem a avaliação dos danos causados pelo furacão “Dorian”.

Outras Notícias