Detido na Noruega religioso muçulmano condenado por terrorismo em Itália

16 Jul 2019 / 11:49 H.

Um religioso muçulmano condenado em Itália por planear um ataque terrorista foi detido na Noruega sob mandado de prisão italiano, informou hoje a agência de segurança norueguesa.

O mulá Krekar, que nasceu no Iraque, foi detido na segunda-feira à noite, adiantou a agência de segurança PST, sem esclarecer se o homem será extraditado.

A detenção foi anunciada pela agência norueguesa na rede social Twitter, horas depois de um tribunal italiano ter considerado Krekar culpado de tentar derrubar o Governo curdo no Norte do Iraque e criar um califado islâmico, tendo-o condenado a 12 anos de prisão.

O Ministério Público italiano alegou que Krekar, que vive na Noruega, trabalha para a Rawti Shax, uma rede europeia que visa derrubar violentamente o Governo no Curdistão.

O mulá negou todas as acusações e o seu advogado em Itália anunciou que irá recorrer da sentença.

Em 2015, as autoridades europeias prenderam 15 iraquianos-curdos por acusações relacionadas com terrorismo.

De acordo com o Ministério Público italiano, Krekar era o líder da operação da Rawti Shax que recrutou combatentes terroristas estrangeiros para serem enviados ao Iraque e à Síria com apoio logístico e financeiro.

Krekar, cujo nome verdadeiro é Najm al-Din Faraj Ahmad, recusou viajar para Itália, alegando temer ser extraditado para o Iraque após o julgamento.

Mullah Krekar fundou o extinto grupo insurgente de curdos sunitas Ansar al-Islam, que pretendia instalar um califado islâmico no Curdistão iraquiano, e que acabou por se fundir com o grupo Estado Islâmico, em 2014.

Outras Notícias