Abertos dois novos pontos de passagem na ilha dividida de Chipre

Chipre /
12 Nov 2018 / 12:41 H.

Dois novos pontos de passagem entre as partes norte e sul da ilha dividida de Chipre foram hoje abertos, a primeira medida dos últimos oito anos, e quando a ONU tenta relançar as negociações de reunificação.

Dezenas de cipriotas da parte sul da ilha atravessaram o ponto de passagem de Dherynia/Derinya (leste) em direcção a norte, referiu a agência noticiosa AFP.

Em simultâneo, foi aberta a passagem de Lefka/Aplici, no noroeste da ilha.

A abertura de pontos de passagem é considerada um elemento essencial para restaurar a confiança entre as duas comunidades, que viviam totalmente separadas até à abertura do primeiro ‘checkpoint’ em 2003.

Quinze meses após o falhanço do último ciclo de negociações sobre a reunificação da ilha, o presidente da República de Chipre, Nikos Anastasiades, e o dirigente cipriota turco, Mustafa Akinci, anunciaram no final de Outubro o seu acordo para a abertura destes dois novos pontos de passagem, o oitavo e o nono disponibilizados para as populações.

Chipre está dividida desde a invasão da parte norte pelo exército turco no verão de 1974, em resposta a um fracassado golpe de Estado que pretendia a união da ilha à Grécia e que motivou fortes apreensões entre a minoria cipriota turca.

A República de Chipre, a parte sul da ilha com hegemonia de população cipriota grega é a única entidade reconhecida pela comunidade internacional e garantiu o estatuto de Estado-membro da União Europeia em 2004.

O norte é gerido pela auto proclamada “República Turca de Chipre do Norte” (RTCN), anunciada em 1983, e onde permanecem estacionados mais de 30 mil soldados turcos.

Um dos pontos mais polémicos das negociações reside na presença desta força militar da Turquia, para além das questões de propriedade na sequência da divisão da ilha e das deslocações forçadas de milhares de cipriotas gregos e turcos.

Outras Notícias