Uma dezena em protesto no Porto Santo contra o isolamento e o bloqueio económico

19 Jan 2019 / 18:18 H.

Cerca de uma dezena de cidadãos participaram na concentração no Aeroporto do Porto Santo, onde ficará até à saída do último voo da Binter, em protesto “contra o isolamento e o bloqueio económico”.

A manifestação, que teve início às 17 horas, tem como objectivo chamar a atenção para a situação a que o Porto Santo é sujeito todos os anos, “devido a escassez do número de voos na época sazonal, aos preços praticados, aos horários dos voos tendo em conta que vivemos sobretudo do ‘Turismo’”.

Perante os slogans “‘Porto Santo é rentável” e “Isolamento Não “, os manifestantes ergueram a sua voz para reivindicar novas soluções no transporte aéreo: mais voos interilhas pela companhia Binter e mais do que a viagem semanal entre Porto Santo e Lisboa pela TAP.

Desejam restabelecer as duas viagens por semana, como nos anos 90 se realizavam, às sextas e domingos. Também reivindicam mais voos internacionais, pois neste momento só há o voo da Dinamarca.

Os manifestantes vão esperar pelos voos da Binter e da TAP que aterram no final da tarde deste sábado, para que os passageiros oiçam as suas reivindicações.