Sara Cerdas debate em Amsterdão o Futuro da Saúde europeia

Europa /
21 Nov 2019 / 16:52 H.

A eurodeputada madeirense Sara Cerdas encontra-se em Amsterdão para participar na Conferência ‘Politico Health Care Summit 2019’, um evento que junta os principais formuladores de políticas, cientistas, líderes empresariais e representantes de pacientes para debater as últimas inovações com vista a melhorar a saúde pública da sociedade.

A socialista, que integra o painel de oradores no debate sobre o Futuro da Saúde na Europa, considera que existem muitos factores que podem afectar a saúde das pessoas e conduzir a desigualdades, como por exemplo “a genética, o local onde vivemos, o que comemos, a educação ou até mesmo a integração social”. Entende que a aposta deve consistir na cobertura universal de saúde para permitir que todas as pessoas tenham acesso a cuidados de qualidade, sendo necessário “estratégias específicas para melhorar os cuidados de saúde, como o acesso aos medicamentos a um preço justo e sem ruptura de stocks”.

Sara Cerdas defendeu mais educação e melhor literacia para a saúde, por considerar que um cidadão informado e conhecedor da sua saúde irá ter comportamentos mais saudáveis e necessitar de menos cuidados ao longo da vida. “A problemática dos movimentos contra a vacinação é demasiado preocupante, pois são doenças que matam, que causam morbilidade e as pessoas devem ter acesso à melhor evidência científica antes de decidirem colocar a vida dos seus filhos em risco, quando decidem não vaciná-los”, referiu.

Durante o debate, foi também discutida a aposta da nova Comissária da Saúde no Parlamento Europeu, Stella Kyriakides, focada no cancro. Sara Cerdas está consciente da importância em melhorar os cuidados de saúde para as doenças oncológicas, mas considera que deverá haver uma maior aposta na prevenção, de forma a “actuarmos nos factores de risco da doença modificáveis, para reduzirmos os casos de cancro”.

O painel contou com a presença de Martin Seychell, Diretor-Geral Ajunto da Saúde e da Segurança de Alimentos da Comissão Europeia e Jan Kimpen, Diretor-médico da Philips.

Amanhã, a eurodeputada irá presidir a um debate sobre Saúde Ambiental e o seu impacto na saúde e bem-estar da sociedade. Segundo o relatório das Nações Unidas, Portugal é um dos países em maior risco perante as alterações climáticas, devido à subida das águas do mar e ao aumento de fenómenos meteorológicos extremos.

Uma outra grande preocupação recai sob a poluição do ar, tema que, segundo a eurodeputada, requer “investimento para a mobilidade, no caso concreto, de transportes que usem energia menos poluente”. Devido à sua orografia, a Madeira precisa de “uma especial atenção para apresentar soluções sustentáveis que respeitem o ambiente e o bem-estar dos seus cidadãos”, manifesta Sara Cerdas.