São Martinho, “uma freguesia que é uma cidade”

Paulo Cafôfo realça o crescimento social e económico da freguesia que assinala hoje 438 anos de elevação a paróquia

03 Mar 2017 / 20:11 H.

A freguesia com mais habitantes da Madeira, mas também a que receberá maior número de turistas (para pernoitar) na Região, celebra hoje os 438 anos de elevação à categoria de paróquia. São Martinho está em festa.

Na cerimónia que assinalou a data do alvará régio assinado pelo Cardeal D. Henrique, criando assim a paróquia de São Martinho, que mais tarde viria a ser a Freguesia de São Martinho, conforme lembra a Junta liderada por Duarte Caldeira Ferreira, não faltaram elogios.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo destacou as várias obras realizadas naquele concelho, sobretudo nos últimos anos, mas também relevou o cariz social do trabalho feito pela equipa do actual presidente de Junta.

Paulo Cafôfo realoçou contudo a “crise de crescimento” de que padece a freguesia de São Martinho, o que compete aos que governam a cidade cuidar da mesma.

Aliás, referiu, o crescimento e a importância social e económica desta freguesia torna-a já uma cidade dentro da cidade do Funchal. “É aquela que tem maior número de eleitores, representa muito mais que vários concelhos da Região, o que nos obriga a enfrentar e responder a vários desafios”, disse, que têm sido superados com muita capacidade de trabalho”.

“Problemas financeiros resolvidos”, o autarca destaca que passou-se à fase de olhar mais pelas pessoas, que ainda não receberam os resultados do novo momento económico.

Ainda assim, realçou as pequenas obras que têm sido feitas pela Junta, com pequenos arranjos significativos que valem tanto quanto as grandes obras para as pessoas. A área cultural e de dinamização de eventos foi outro aspecto destacado por Paulo Cafôfo.

Outras Notícias