MPT pede intervenção do Ministério Público sobre concursos da Câmara do Funchal

14 Set 2018 / 12:16 H.

O líder do Movimento Partido da Terra (MPT) na Madeira, Roberto Vieira, pediu hoje a intervenção e a atenção do Ministério Público (MP) relativamente a alegadas “irregularidades com procedimentos concursais” na Câmara do Funchal.

“Vamos hoje pedir a intervenção do procurador do MP no Funchal em relação aos concursos que estão abertos para preenchimento de vagas na Câmara Municipal do Funchal”, declarou Roberto Vieira pouco antes de dar entrada nas instalações do tribunal, no Funchal.

O dirigente referiu que “há suspeitas de que os lugares disponíveis já estarão preenchidos por amigos e amiguinhos do sistema”, pelo que o partido decidiu pedir a devida atenção ao MP, já que “são 3.718 candidatos para 74 vagas”.

Em causa estão vagas para jardineiro (24), assistente administrativo (20), pedreiros (16), canalizadores (quatro), arquitectos (quatro), motoristas de transportes colectivos (dois), técnicos de higiene e segurança (dois) e técnicos superiores de Protecção Civil (dois).

O MPT diz que as queixas que o partido tem recebido de candidatos “têm de ser ouvidas” e que cabe agora procurador “tentar averiguar se essas suspeitas, dúvidas, têm razão de ser”.

No actual mandato o MPT na Madeira tem um deputado eleito à Assembleia Municipal do Funchal.

A Lusa contactou a autarquia, que não quis tecer comentários.

Outras Notícias