Luís Miguel Calaça suspende mandato

14 Dez 2018 / 18:45 H.

Em comunicado de imprensa dirigido à redacção, o deputado do PSD/M na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), Luís Miguel Calaça anuncia que suspende o mandato.

“Considero que não estão reunidas as condições para que continue a exercer o mandato de deputado à Assembleia Legislativa da Madeira, razão pela qual entregarei, ainda durante o dia de hoje, o pedido de suspensão de funções ao Presidente da Assembleia, até ao total e cabal esclarecimento desta situação”, diz.

O social-democrata afirma que tomou esta decisão “de forma serena e humilde, não só para salvaguardar a dignidade e credibilidade da Assembleia Legislativa da Madeira e de todos os que nela desempenham funções”, mas também para que possa responder, de forma plena, pelos seus actos.

Recorde-se que o deputado PSD/M foi detido pela Polícia de Segurança Pública, na sequência de uma atribulada operação de fiscalização do trânsito, ocorrida na madrugada do passado dia 2 de Dezembro, no Funchal, que envolveu disparos para o ar e perseguição policial.

Luís Miguel Calaça diz ainda que “foi com enorme honra e sentido de responsabilidade” que aceitou o desafio de representar a população da Região, mais especificamente as pessoas do concelho de Machico e da freguesia do Caniçal, no órgão máximo da autonomia regional – a Assembleia Legislativa da Madeira.

“Face aos recentes acontecimentos, quis de forma célere, clara e transparente, assegurar que assumiria todas as responsabilidades e consequências dos meus actos, nomeadamente requerendo ao Presidente da Assembleia o levantamento da minha imunidade parlamentar”, acrescenta, dizendo que sempre considerou “que o exercício de cargos públicos exige, de quem os ocupa, os mais altos padrões de rigor, transparência e responsabilidade”.