Há 20 anos, Rui Adriano cortava nas horas extra do sector da Saúde

19 Nov 2019 / 15:00 H.

Contenção de despesas, nos hospitais e centros de saúde, era o que prometia, há 20 anos, o secretário regional dos Assuntos Sociais.

Em declarações ao DIÁRIO, Rui Adriano Freitas prometia medidas para reduzir gastos e admitia um corte nas horas extraordinárias, pagas a médicos e enfermeiros.

“Trabalho extraordinário só em último recurso”, assumia o governante que também pedia legislação específica para os contratos de aquisição de bens e serviços na Saúde.

Na mesma edição era referido que Raimundo Quintal, vereador da Câmara Municipal do Funchal com o pelouro do Ambiente, tirava uns dias de férias para reflectir sobre a sua continuidade na autarquia.

Tópicos