Expropriação de terrenos para novo hospital da Madeira a “evoluir bem”

14 Mar 2019 / 18:59 H.

O vice-presidente do Governo da Madeira assegurou hoje que o processo de expropriação dos terrenos para a construção do novo hospital está a “evoluir muito bem” e que a primeira fase do projeto da construção pode ir para o terreno.

“O processo [das expropriações] está a evoluir muito bem e temos, neste momento, maior concretização do que estava previsto”, declarou Pedro Calado, o porta-voz da reunião do conselho do governo madeirense.

Nesta reunião semanal, o executivo insular decidiu autorizar a aquisição, cerca de 222 mil euros, uma parcela de terreno necessária à construção do novo Hospital do Funchal.

O governante complementou que o processo expropriativo “continua a bom ritmo para todas as parcelas necessárias”, recordando que o Orçamento Regional para 2019 tem inscritos 12 milhões de euros para este fim.

“Esperamos que todo o processo esteja concluído até final do ano”, sublinhou o responsável, assegurando que a “primeira fase das obras novo hospital pode iniciar-se em qualquer momento”.

Pedro Calado apontou que os terrenos para essa primeira fase já estão expropriados, “não sendo preciso que todo o processo expropriativo esteja concluído para avançar” as obras correspondentes à primeira fase.

O novo hospital da Madeira teve um custo inicial estimado em 340 milhões de euros, tendo o Governo da República assumido o compromisso de uma comparticipação de 50%.

Contudo, uma resolução do Conselho de Ministros sobre o financiamento da República ao novo hospital levou em conta o valor dos atuais edifícios devolutos dos hospitais dr. Nélio Mendonça (Funchal) e Marmeleiros (Monte), reduzindo o valor da comparticipação (132 ME) para 96,5 ME (13%).

Nesta reunião semanal, o governo madeirense chefiado pelo social-democrata Miguel Albuquerque também deliberou ratificar a primeira revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) de Câmara de Lobos, cuja versão final foi aprovada, por unanimidade, em sessão ordinária da Assembleia Municipal realizada em 28 de fevereiro de 2019.

O executivo regional ainda concedeu um apoio de 17 mil euros para a concretização da 28.ª edição da exposição regional da anona, na freguesia do Faial, no concelho de Santana, no norte da ilha, um certame organizado pela casa do povo da localidade.

Concedeu ainda um espaço, a título gratuito, num imóvel no Funchal, para a Associação Companhia Contigo Teatro.

Outras Notícias