‘Dr. Bigodes’ é o nome da mascote do Serviço de Pediatria do SESARAM

31 Mai 2019 / 20:56 H.

‘Dr. Bigodes’ foi o nome mais votado para a mascote do Serviço de Pediatria do SESARAM, representada através da figura do lobo-marinho. Este foi o resultado do concurso realizado nas últimas duas semanas, no SESARAM, que desafiou as crianças acompanhadas pelo SESARAM a atribuírem um nome à figura que representa o Serviço que as acompanha.

A revelação do nome decorreu hoje, 31 de Maio, no Hospital Dr. Nélio Mendonça, na sequência das Comemorações do Dia Mundial da Criança, sob o mote ‘Ser Criança, Ser Feliz’, com a presença das crianças acompanhadas pelo Serviço de Pediatria, profissionais, órgãos de direcção do SESARAM, secretaria regional da Saúde e entidades parceiras.

Recorde-se a criação de uma mascote para o Serviço de Pediatria surgiu na sequência das Comemorações do Dia Mundial da Criança 2018, com a remodelação da área do Serviço de Pediatria, localizado no 5º piso do Hospital Dr. Nélio Mendonça, no ano 2018.

Este ano, por forma a assinalar este dia tão especial, o SESARAM programou, entre os dias 27 de maio e 1 de junho, diversas actividades educativas e lúdicas na área do Internamento da Pediatria, na área Pediátrica da Consulta Externa e no Centro de Desenvolvimento da Criança do Hospital Dr. Nélio Mendonça.

O dia de hoje foi marcado por momentos de muita diversão e animação, pelas 11h:00, decorreu um showcooking, junto à recepção do Hospital Dr. Nélio Mendonça, com a participação das crianças acompanhadas pelo Serviço de Pediatria, sob a responsabilidade do Chef Octávio.

Paralelamente às actividades dinamizadas na Recepção do Hospital, decorreram em simultâneo diversas actividades na área Pediátrica da Consulta Externa, nomeadamente ‘Hospital do Faz de Conta’, ‘Reunião Pré Operatório’ e o já tradicional ‘Cantar os parabéns’ a TODAS as crianças.

Entre muitas outras actividades, foi efectuada a apresentação de um vídeo que retrata uma visita “virtual” à área pediátrica do Hospital, no sentido de desmistificar alguns mitos, promover literacia em saúde e, sobretudo, de aproximar a relação dos profissionais e dos utentes, em especial mais novos.

Outras Notícias