Dia Regional do Bombeiro comemorado amanhã na Calheta

Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional, preside à cerimónia marcada para as 11h30.

17 Mai 2019 / 16:44 H.

O presidente do Governo Regional participa amanhã, 18 de Maio, nas comemorações do Dia Regional do Bombeiro, que decorrem na Calheta, junto aos Paços do Concelho.

Miguel Albuquerque estará presente a partir das 11h30, nas comemorações promovidas pelo Serviço Regional de Protecção Civil.

Segundo nota enviada pelo gabinete da Presidência do Governo, o Dia Regional do Bombeiro foi instituído por este Governo Regional, como forma de reconhecer o papel preponderante que os corpos de bombeiros desempenham no contexto social, humanitário e de protecção civil da Região.

Neste momento existem dez corporações na Região, com um efectivo total de cerca de 700 bombeiros, nomeadamente, 111 nos Bombeiros Sapadores do Funchal, 136 nos Bombeiros Voluntários Madeirenses, 58 nos Bombeiros Municipais de Santa Cruz, 68 nos Bombeiros Municipais de Machico, 47 nos Bombeiros Municipais de Ribeira Brava e Ponta do Sol, 48 nos Bombeiros Voluntários de Santana, 79 nos Bombeiros Voluntários Câmara de Lobos, 59 nos Bombeiros Voluntários da Calheta, 49 nos Bombeiros Voluntários de São Vicente e Porto Moniz e 39 nos Bombeiros Voluntários do Porto Santo.

Recorde-se que o Governo Regional já investiu 500 mil euros na aquisição de ambulâncias, 250 mil euros na aquisição de material de desencarceramento, 800 mil euros na aquisição de equipamentos de protecção individual dos bombeiros e um milhão de euros na aquisição de viaturas.

A concretização de vários contratos de programa assinados com as corporações ascenderam em 2019, só com as associações humanitárias (bombeiros voluntários) a dois milhões de euros, mais 630 mil euros do que em 2018.

Acrescente-se ainda que o POCIF 2019 (Programa Operacional de Combate a Incêndios Florestais) terá lugar de 15 de Junho a 15 de Outubro, com possibilidade de ser alargado, estando previstos meio milhão de euros só para recursos humanos, com os bombeiros que participarem no Programa Operacional de Combate a Incêndios Florestais a terem remuneração superior à do ano passado.

Há ainda a juntar mais 600 mil euros, para o helicóptero.

Por outro lado, em termos de formação dos bombeiros, sublinhe-se que já foram investidos 800 mil euros (só para este ano estão previstos 350 mil euros), quase o dobro do que no ano passado, refere a mesma nota que fala num investimento global do Governo Regional na Protecção Civil acima dos oito milhões de euros.

Outras Notícias