Célia Pessegueiro diz ser “vítima de ataques por parte do PSD”

03 Jul 2019 / 17:55 H.

Em declarações à comunicação social, no final da reunião extraordinária desta quarta-feira (3 de Julho), Célia Pessegueiro diz ter sido “vítima de ataques por parte do PSD”

“Nos últimos dias fui vítima de ataques por parte do PSD Regional e do PSD local como se fosse responsável por andar a vasculhar o mandato anterior na Câmara da Ponta do Sol. Esses ataques são injustos e denotam a falta de escrúpulos, porque o PSD sabe que este processo foi iniciado numa Assembleia Municipal em que o PSD preside e tem a maioria”, alega a autarca.

Perante a situação, Célia Pessegueiro esclarece o seguinte: “Como sabem, a Assembleia Municipal é quem fiscaliza a acção da Câmara. Foi-me solicitado no dia 24 de Abril de 2019, pelo Presidente da Assembleia Municipal, Simão Santos, da maioria PSD, na sequência de um requerimento do CDS, que fosse facultada uma ‘listagem de todos os processos de obras particulares pendentes ou finalizadas, neste Município, com aprovação de sentido contrário aos pareceres técnicos ou em processo de nulidade’. Como sabem, a Câmara Municipal responde perante a Assembleia. Quando recebi o requerimento remetido pelo Presidente da Assembleia, encaminhei para o serviço de obras particulares para preparar a Listagem solicitada. Até ao momento, foi apenas possível fazer o levantamento do último mandato, faltando ainda os anteriores. Na posse da Listagem elaborada pelo serviço, dei conhecimento a todo o executivo na reunião de Câmara Municipal do passado dia 27 de Junho (há 6 dias) por ser este o órgão competente em matéria de obras particulares. Perante a Lei, somos obrigados a responder à Assembleia Municipal que, relembro, foi quem nos pediu este levantamento. Perante os dados, estamos igualmente obrigados, é inevitável perante a Lei comunicar ao Ministério Público, no prazo de 10 dias, sob pena de todo o executivo estar a ser cúmplice”.

A presidente da Câmara exige ainda que “se retratem das acusações infames que me fizeram nos últimos dias. Assumam as suas atitudes e não procurem distracções com quem nada tem a ver”.

Mais assegura que “esta Câmara está disponível e fará tudo o que estiver ao seu alcance para minimizar e ajudar a ultrapassar eventuais dificuldades que as pessoas possam ter, aliás como temos vindo a fazer desde o início do mandato”, frisando que “apesar de todos os entraves que muitas vezes nos querem pôr, há 10 anos que não havia tantos processos de licenciamento de obras particulares” na Ponta do Sol.

Outras Notícias