BE denuncia mau serviço prestado aos madeirenses pelos CTT

17 Abr 2019 / 15:24 H.

O Bloco Madeira denunciou hoje na Boa Nova, no Funchal, o mau serviço prestado pelos CTT que encerrou a estação dos correios ali existente devido à privatização da empresa.

Rui Ferrão, candidato madeirense nas listas do BE ao parlamento Europeu, e porta-voz da iniciativa, condenou a privatização dos CTT, considerando-a um “acto criminoso pela mão do governo PSD e CDS, mas com o acordo do PS e a bênção da Troika” e um “exemplo da submissão às imposições da Europa, contra os interesses dos portugueses”.

Recordou os tempos em que os CTT eram uma empresa pública lucrativa que respondia às necessidades da população e hoje serve para “dar lucro aos privados”, prestando um “péssimo serviço ao país”.

No seu entender, os mais velhos, os mais pobres e os mais isolados são os mais prejudicados por esta realidade que atrasa a entrega da correspondência e das encomendas, prejudicando em particular a população mais idosa, que fica privada das magras pensões.

“Os CTT atrasam a entrega das pensões, mas os compromissos e a contas por pagar não se atrasam”, refere, concluindo que a privatização dos CTT “foi um desastre” que veio piorar a qualidade dos serviços prestados à população.

Daí que o Bloco defenda “a renacionalização dos CTT para que estes voltem a ser o que eram”.

Outras Notícias