Leonel Pontes espera crescimento do Sporting contra um Famalicão “confiante”

Lisboa /
22 Set 2019 / 15:11 H.

O treinador do Sporting, Leonel Pontes, vincou hoje a sua convicção na evolução da equipa para somar o primeiro triunfo sob o seu comando face o líder Famalicão, segunda-feira, na sexta jornada da I Liga de futebol.

“Esperamos e estamos convencidos de que vamos continuar uma fase crescente da equipa em termos de organização, competitividade e segurança. Estes são predicados importantes para atacar amanhã [segunda-feira] o adversário e lutar para ganhar do primeiro ao último minuto”, afirmou, sem deixar de sublinhar a importância dos três pontos para também “tranquilizar a equipa em termos de emoções”.

Depois de um empate (1-1) com o Boavista e uma derrota (3-2) com os holandeses do PSV, os ‘leões’ recebem a equipa que liderava a prova à entrada da jornada e o técnico do clube de Alvalade não hesitou em elogiar os famalicenses, sublinhando o “campeonato extraordinário” da formação orientada por João Pedro Sousa.

“O Famalicão está muito confiante no jogo, defende bem, com linhas muito juntas, e é perigoso no contra-ataque, porque quando ganha a bola é uma equipa que dá profundidade no jogo e tem jogadores rápidos nos corredores laterais capazes de desequilibrar e fazer golo. É uma equipa que está num momento de forma muito bom, de qualidade, mas temos os nossos argumentos e vamos jogar para ganhar”, referiu.

Na conferência de imprensa realizada na Academia de Alcochete, Leonel Pontes reconheceu também que o Sporting “poderá ter uma dinâmica diferente” devido à ausência por castigo do capitão Bruno Fernandes.

No entanto, o treinador do clube ‘leonino’ mostrou-se tranquilo com as alternativas que o podem substituir no ‘onze’, destacando os nomes de Vietto, Jesé e Plata.

“As equipas são construídas à volta dos grandes jogadores. Realmente, o Bruno é um grande jogador, como Messi e Ronaldo, mas as equipas têm sempre substitutos para poder dar resposta. Não tenho dúvidas de que há jogadores para o poder substituir e que se a equipa perceber aquilo que deve fazer em campo, o substituto terá um bom rendimento no jogo”, disse, esclarecendo também que o avançado Luiz Phellype não está disponível.

Desde a nomeação para o comando técnico, Leonel Pontes tem vindo a trabalhar a equipa na direção de um ‘4-4-2 losango’, como apresentou na estreia na Liga Europa, e salientou a “grande abertura”, a “boa energia” e o “compromisso” dos jogadores com a nova metodologia.

Contudo, realçou que são “os jogadores - em função das suas características - que fazem os sistemas” táticos e não os treinadores.

Questionado ainda sobre a sua condição provisória no comando da equipa, assumiu estar na função na plenitude dos seus poderes, mas lembrou também o contexto conturbado em que tomou conta dos ‘leões’ após a saída do holandês Marcel Keizer.

“Todos os treinadores estão em risco em função dos resultados. Eu não abdico das minhas competências enquanto treinador e faço aquilo que tenho de fazer no limite das minhas possibilidades - tornar uma equipa competitiva, organizada e que lute para ganhar -, face a um conjunto de aspetos difíceis de gerir desde a minha entrada até agora: lesões, jogadores vindos das seleções e jogadores novos em adaptação”, concluiu.

O desafio entre o Sporting, sexto classificado, com oito pontos, e o Famalicão, segundo, com 13, está marcado para segunda-feira, às 21:00, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.