Actuação rápida de jogador do Penafiel B salva vida a colega inanimado

22 Fev 2019 / 12:04 H.

A pronta intervenção de Henrique Vieira, capitão do Penafiel B, evitou uma tragédia no passado fim de semana, ao evitar que um adversário sufocasse após um choque, algo que o futebolista justificou à Lusa como “uma reacção instintiva”.

O jogo entre o Penafiel B e o Águias de Eiriz, para a Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto, caminhava para o intervalo quando um choque entre dois jogadores deixou inanimado Tiago Gonçalves, jogador da formação de Paços de Ferreira, valendo a rápida reacção de Henrique Vieira.

“Ao ver o choque de cabeças, tive logo a noção de que a situação era grave, porque o jogador ainda no ar já estava sem sentidos. A reação foi instintiva, foi chegar perto e meter os dedos na boca, para evitar que a língua enrolasse, até à chegada do socorro”, contou Henrique Vieira.

O capitão do Penafiel B confessou à agência Lusa que não tem conhecimentos de socorrismo e que recorreu aos “conhecimentos do dia a dia” para prestar ajuda, reconhecendo que “foi uma tarefa bastante difícil”.

“De fácil não teve nada. Depois de o colocar de lado, foi uma tarefa e tanto abrir-lhe a boca, pois a força contrária era imensa. Tenho de agradecer também ao meu colega Pedro Anselmo pela ajuda, mas a única opção foi mesmo deixar os dedos dentro da boca”, acrescentou.

Henrique Vieira, de 21 anos, já reviu as imagens do incidente e até se surpreendeu com a frieza que revelou em segundos que foram de pânico generalizado.

“Já falei entretanto com o Tiago [Gonçalves]. Ele entrou em contacto a agradecer, tal como fizeram o Penafiel e o Águia de Eiriz. Aliás, por estes dias, é toda a gente a perguntar e a agradecer, mas não foi nada de mais. Apenas tentei ajudar alguém. Só espero que não se repita, mas, se acontecer, que tenha a mesma frieza”, concluiu.

O finalista de Mestrado em Inglês para Ensino, no Politécnico do Porto, só largou a vítima quando chegaram os bombeiros, num jogo que ficou ainda marcado pela retirada de campo de um outro jogador devido a fratura num braço.

Na sequência deste episódio com final feliz, a direcção do Águias de Eiriz partilhou na sua página oficial do Facebook um “agradecimento ao FC Penafiel, principalmente ao plantel da equipa B e ao seu capitão Henrique”, referindo que “é por gestos e atitudes como estes que o futebol é um desporto amado por muitos e que está muito para além das vitórias, empates ou derrotas”.

Outras Notícias