260 atletas vão percorrer os trilhos do Porto Moniz este fim-de-semana

04 Dez 2019 / 15:40 H.

A Maxi-Race Madeira, prova de trail-running que caminha este ano para a sua 2.ª edição, foi esta quarta-feira apresentada oficialmente na Câmara Municipal do Porto Moniz, concelho que irá acolher a ‘correria’ dos 260 atletas que partem para os trilhos este sábado, dia 7 de Dezembro, distribuídos por quatro distâncias: 15, 25, 60 e 115 quilómetros.

Para Patrício Fernandes, director da Maxi-Race Madeira, “esta é uma prova de fim de época, onde os atletas aproveitam para fazer as suas férias em família e é nesse ‘target’ que a aposta terá de ser feita, porque dos 260 atletas cerca de 50% são estrangeiros que vêm cá com as famílias”.

“Queremos que isto seja uma festa local, com produtos locais, onde se proporcione a mistura de férias com o manter de forma destes atletas. Teremos oito jornalistas, provenientes de cinco países, que trabalham para as maiores revistas da especialidade”, referiu Patrício Fernandes, antes de passar a palavra a Alexandre Jardim, presidente do Clube Naval do Seixal, entidade que co-organiza este evento de trail-running.

Alexandre Jardim confessou que este “foi um desafio bastante ponderado”, dado que “exige uma logística e estrutura bastante grande” e, “apesar desta ser uma prova que não estava contemplada no plano de actividades para este ano”, as palavras dos organizadores fizeram o presidente do Clube Naval do Seixal se entusiasmar e aceitar o desafio.

“O retorno em termos económicos é bastante elevado. Estamos a falar de 100 e tal atletas internacionais. Destes 100 e tal passam para 200 os estrangeiros que pernoitam no concelho, durante o fim-de-semana”, enalteceu Alexandre Jardim, assegurando que “com o crescimento do trail-running notamos que as pessoas estão mais sensibilizadas para as questões do ambiente”. Para além disso, o co-organizador entende que “o crescimento do trail-running deve-se aos nossos antepassados” pois “temos uma rede de trilhos que permite, quase a cada dois fins-de-semana, realizar provas de trail, na Madeira, sem repetir os locais por onde se passa”. “Estamos a falar de 2.500 quilómetros de trilhos”, alertou.

“Projectar o Porto Moniz, a Costa Norte e a Madeira”

Já o presidente da Câmara Municipal do Porto Moniz, Emanuel Câmara, diz que foi confrontado “não há muito tempo” para ser parceiro desta prova.

“Trazer a Maxi-Race para o nosso concelho foi logo acolhido com bons olhos, porque todas as iniciativas, sobretudo as inteligentes, para protagonizar o município, as suas gentes e tudo aquilo que temos para mostrar às pessoas em termos de paisagem e de envolvência natural, desde o mar até à serra, naturalmente o município faz um esforço para acolher. Não nos podemos esquecer que estamos a projectar a Costa Norte da ilha da Madeira, e a própria Madeira em si”, referiu Emanuel Câmara, não esquecendo que o Porto Moniz já ‘serve’ de ponto de partida para grandes provas internacionais de trail-running, como é o caso do MIUT.

Outras Notícias