Há queixas de caos nas urgências. SESARAM nega

15 Jan 2020 / 18:52 H.

“O caos voltou a instalar-se nas urgências do Hospital Dr. Nélio Mendonça”. Esta afirmação foi feita por um familiar de um utente, que garantiu que os corredores das urgências estiveram esta tarde “lotados” e que houve ambulâncias com doentes no interior retidas, a aguardar devido à falta de macas.

Contactado pelo DIÁRIO, o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM) explicou que durante o dia de hoje, até às 17 horas, deram entrada no Serviço de Urgência 224 utentes, a grande maioria “pessoas idosas, doentes crónicos, acamados, provenientes do domicílio, muitos com acompanhante (devido à sua condição de saúde) o que aumenta significativamente o número de pessoas a circular no Serviço de Urgência” .

Referiu ainda que, embora com algumas oscilações de afluência ao longo do dia, “não houve registo de afluência fora do comum”. “Ao longo da tarde foram diversas as transferências de doentes a partir das macas dos bombeiros para as macas hospitalares. No entanto essas transferências não foram superiores a 10 min, pelo que não ficaram bombeiros retidos devido à falta de macas”.

O SESARAM explicou que neste momento diversos doentes aguardam observação. “Destes cerca de 25 são situações pouco urgentes (doentes triados com verdes e azuis), pelo que uma vez mais o SESARAM apela à população o uso criterioso do Serviço de Urgência do Hospital Dr. Nélio Mendonça, só em caso de urgência. Caso necessite de algum tipo de cuidado de saúde, não urgente, por favor privilegie o seu Centro de Saúde e/ou os Serviços de Atendimento Urgente”.

“Recordamos ainda que está disponível a consulta complementar nos Centros de Saúde do Bom Jesus e de Santo António, das 14h às 20h00, de segunda a sexta, bem como em Câmara de Lobos das 9h00 às 16h00, de segunda a sexta, destinada a todos os utentes que necessitam de atendimento pouco urgente”, acrescentou.

Tópicos