Escritora brasileira elogia “abraço atlântico” que será maratona de rádio para Fernando Pessoa

Brasil /
30 Nov 2019 / 01:05 H.

A escritora e cronista brasileira Andressa Barichello coapresentará no sábado uma “Maratona sobre Fernando Pessoa”, da Rádio Movimento (’online’), afirmando à Lusa que a iniciativa é um “abraço atlântico” que reforçará a aproximação entre os dois países.

A Rádio Movimento levará a cabo, este sábado, uma emissão especial dedicada a Fernando Pessoa, quando passam 84 anos sobre a morte do poeta, através de uma maratona de 12 horas ininterruptas conduzida pelo investigador português Ricardo Belo de Morais, e coapresentada pela brasileira Andressa Barichello.

“Recebi do idealizador e investigador Ricardo Belo de Morais o convite para a coapresentação, como forma de celebrar o que ele chama de ‘abraço atlântico’. Acredito que essa partilha tenciona um desejo de reforçar o interesse nessa ponte e nessa aproximação”, disse hoje à agência Lusa a autora brasileira.

“Percebo que, em Portugal, há uma excelente receção aos diferentes conteúdos audiovisuais e culturais vindos do Brasil, e faz todo sentido que nós brasileiros, valendo-nos da internet, também possamos cada vez mais ter conhecimento e acesso àquilo que de melhor se produz em Portugal”, declarou Barichello.

A emissão, que terá início ao meio-dia, e se irá prolongar até à meia-noite (hora de Lisboa), será transmitida em direto através do ‘site’ e canais da estação nas redes sociais.

A escritora, que é formada em Direito, explicou que a sua ligação com Pessoa surgiu aquando do seu Mestrado, em que redigiu relatórios sobre as ideias políticas do poeta, o que, garante, despertou o seu interesse também pela prosa e, por exemplo, pelo “Livro do Desassossego”, que assinou como Bernardo Soares.

Andressa garante que Fernando Pessoa é um poeta “muito querido pelos brasileiros”, e que a sua obra é alvo de trocas entre ambos os países.

“É possivelmente o poeta português mais conhecido. Acho que podemos dizer que a frase ‘tudo vale a pena quando a alma não é pequena’ é um verdadeiro ditado popular nosso (brasileiro) e ele parte do verso pessoano ‘tudo vale a pena se a alma não é pequena’”, contou a cronista.

A troca entre Portugal e Brasil “começa, talvez, pela língua que partilhamos, com suas semelhanças e diferenças tão singulares, mas ganha infinitos outros contornos à medida que avançamos na curiosidade, no estudo poético, ou tão somente na fruição”, acrescentou.

Mais de uma dezena de convidados passarão, no sábado, pelo estúdio da Rádio Movimento, entre eles os investigadores literários Manuela Parreira da Silva, Pedro Sepúlveda, Luís Fagundes Duarte, Jorge Fazenda Lourenço, Paula Mendes Coelho, Cecília Magalhães e Ricardo Marques.

Os músicos Alex Cortez e Pedro d’Orey (dos Wordsong Pessoa), o músico e compositor Vinicius Castro (do projeto Estúdio Quintinha), com os cantores Fernanda Paulo e Diogo Picão, também estarão presentes na maratona dedicada a Pessoa.

A iniciativa contará ainda com as participações especiais de Clara Riso, diretora da Casa Fernando Pessoa, e Sérgio Machado Letria, diretor da Fundação José Saramago, no último dia da iniciativa Dias do Desassossego, que une as duas instituições, entre o aniversário de José Saramago (16 de novembro) e a data da morte de Pessoa (30 de novembro).

Questionada pela Lusa acerca do que tem preparado para apresentar ao longo das horas em que estará na coapresentação do evento, Andressa Barichello assegura que “não tem nenhum guião planeado”, tendo apenas “alguns pontos de ancoragem” perante a obra pessoana.

“Acredito que o espírito do convite feito pelo Ricardo [Belo Morais] é o de levar à conversa alguém que possa de alguma forma representar o público. Pretendo, assim, tomar partido da minha curiosidade para buscar uma aprendizagem junto aos convidados, os quais, muito possivelmente, trarão também as suas vivências pessoais”, explicou a brasileira.

“A minha ideia é a de poder tentar conservar um pouco do espírito das perguntas espontâneas que possam corresponder àquelas que os ouvintes, também leitores comuns, fariam se tivessem a oportunidade de estar na companhia dos investigadores e artistas”, concluiu.

Andressa entrará no “ar” a partir das 16:00 (hora de Lisboa), numa emissão que terá “décadas de música criada com base na poesia e prosa do escritor, sons de arquivo, livros de referência, leituras de ouvintes e vários temas em análise e inúmeros convidados ligados à família, investigação, edição e recriação artística pessoanas”, segundo a organização.

Andressa Barichello nasceu em São Paulo, formou-se em Direito, Direito especializou-se em Sociologia Política e fez um mestrado em “Filosofia e Teoria do Estado” pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. É advogada e cofundadora do projeto cultural fotoverbe-se.com.

Autora de “Crónicas do cotidiano e outras mais”, recebeu o Prémio Alejandro Cabassa do Concurso Internacional de Literatura da União Brasileira dos Escritores do Rio de Janeiro, entre outras distinções, e venceu o Concurso de Fotografias do Festival Literário Litercultura.

A emissão terá início às 12:00 e prolongar-se-á até às 00:00, com transmissão direta no ‘website’ da rádio e nas redes sociais Facebook, Youtube, Twitch e Twitter. Será dirigida por Ricardo Belo de Morais, autor de “Fernando Pessoa para todas as pessoas”, e tem o objetivo de apresentar um escritor “como nunca se ouviu”.

O endereço da estação é www.radiomovimento.pt (http://novosite.radiomovimento.pt/), estando igualmente disponível nas redes sociais.

Outras Notícias