Mundo

Alemanha garante à Polónia apoio na "guerra híbrida" com a Bielorrússia

FOTO RADEK PIETRUSZKA/EPA
FOTO RADEK PIETRUSZKA/EPA

O chanceler alemão, Olaf Scholz, garantiu hoje à Polónia o seu apoio na "guerra híbrida" travada com a Bielorrússia, ao mesmo tempo que expressou "consternação" pelos movimentos das tropas russas contra a Ucrânia.

A conduta do presidente da Bielorrússia é "desumana", afirmou Olaf Scholz, citado pela agência EFE, junto do seu homólogo polaco, Mateusz Morawiecki, durante uma visita de trabalho a Varsóvia.

A Alemanha, tal como a União Europeia (UE), "garante o seu apoio e solidariedade à Polónia na defesa das fronteiras externas da comunidade europeia, acrescentou Olaf Scholz, que se juntou às preocupações do conjunto da NATO em relação aos movimentos russos perto da Polónia.

O conservador Mateusz Morawiecki considerou a visita do social-democrata Olaf Scholz o "início de um novo capítulo" nas relações bilaterais, afetadas pelo desacordo em torno do gasoduto germano-russo Nord Stream 2 e pelo contencioso com Bruxelas em matéria de Direitos Humanos e a reforma da justiça polaca.

A visita à Polónia é a terceira ao estrangeiro que Olaf Scholz realiza desde que é chanceler, depois de ter estado em Paris e Bruxelas. Estas visitas fazem parte do 'circuito' que os líderes alemães habitualmente realizam depois de ocuparem o cargo. Olaf Scholz tomou posse na quarta-feira.