Papa recebeu familiares de mulher condenada à morte no Paquistão e uma vítima do Boko Haram

24 Fev 2018 / 14:23 H.

O papa Francisco recebeu hoje, no Vaticano, o marido e a filha de Asia Bibi, condenada à morte no Paquistão por blasfémia, e ainda uma jovem nigeriana que passou dois anos sequestrada pelo grupo extremista Boko Haram.

Francisco conversou com Ashiq Masih e Eisham Ashiq, marido e filha de 20 anos, respetivamente, de Asia Bibi, condenada à morte no Paquistão por blasfémia e que está na prisão desde 2009, quando ocorreu a denúncia de um grupo de mulheres na província oriental do Punjab.

Juntamente com os dois, foi recebida Rebecca Bitrus, a jovem nigeriana sequestrada e maltratada durante dois anos pelos ‘jihadistas’ do Boko Haram, dos quais conseguiu escapar grávida de um dos raptores.

Na quinta-feira, foram recebidos no palácio de Campidoglio pela autarca de Roma, Virginia Raggi, que lhes transmitiu o apoio da cidade.

Hoje à tarde, participarão num ato em frente ao Coliseu de Roma, promovido pela fundação Ajuda a Igreja que Sofre (AIS), que recordará as pessoas que sofrem em todo o mundo devido à sua fé ou por ódio religioso.

Na cerimónia, participam também o cardeal Mauro Piacenza, presidente da AIS, assim como o presidente do Parlamento Europeu, o italiano Antonio Tajani.