NATO realça importância do diálogo para solucionar conflito em Afrin

Síria /
05 Fev 2018 / 15:23 H.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, voltou hoje a realçar a importância do diálogo para solucionar o conflito entre a Turquia e as milícias curdas sírias, em Afrin, no noroeste da Síria.

“Há já um diálogo entre países aliados com a Turquia, como os Estados Unidos, para evitar que a escalada agrave mais a situação. Defendemos uma solução política”, disse Stoltenberg, em Oslo, em conferência de imprensa com a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg.

A Turquia é “um aliado importante” da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) na luta contra o terrorismo e, em particular, o Estado Islâmico (EI), lembrou Stoltenberg, sublinhando que a nação turca sofreu recentemente atentados e tem o direito de reagir “de modo profissional e proporcional”.

Classificando de cruel a guerra na Síria, o secretário-geral da NATO admitiu estar “muito preocupado” com a situação na região.

Em 20 de janeiro, a Turquia iniciou ataques contra milícias curdas denominadas Unidades de Proteção Popular (YPG), que considera serem terroristas.

Sete civis morreram na Turquia e perto de uma centena de pessoas ficaram feridas nos ataques com foguetes lançados pela YPG contra as cidades turcas de Reyhanli e Kilis.

O Estado-Maior turco assegurou que foram mortos 897 terroristas.

Pelo menos 68 civis morreram em Afrin desde o início da ofensiva turca, segundo dados do Observatório Sírio de Direitos Humanos, que estima que 85 elementos da YPG perderam a vida e que os confrontos provocaram 81 baixas entre as fações sírias aliadas da Turquia e nove mortos entre os soldados turcos.

Outras Notícias