Ministro, presidente do STJ e procurador-geral da Venezuela na lista de sanções da UE

22 Jan 2018 / 14:29 H.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da União Europeia (UE) aprovaram hoje, em Bruxelas, sanções contra sete personalidades venezuelanas, incluindo o ministro do Interior, o presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e o procurador-geral.

“Tendo em vista a continuada deterioração da situação na Venezuela, o Conselho decidiu aplicar medidas restritivas a sete responsáveis, com efeito imediato”, segundo um comunicado, onde os MNE acrescentam que os visados “estão envolvidos no desrespeito pelos princípios democráticos do primado da lei bem como em violações dos direitos humanos”.

Das sete pessoas, destacam-se o ministro do Interior e Justiça, Néstor Luis Reverol Torres, o presidente do STJ venezuelano Maikel José Moreno Pérez e ainda o procurador-geral, Tarek William Saab Halabi.

As sanções incluem a proibição de viajar para a UE e o congelamento de bens.

Portugal está representado na reunião do Conselho da UE pelo ministro Augusto Santos Silva.