Ilustre fotógrafo João Pestana recebe Insígnia Autonómica de Distinção

13 Jun 2018 / 19:02 H.

João Pestana, como é mais conhecido, nasceu na freguesia de São Pedro, concelho do Funchal, a 23 de Agosto de 1929 e faleceu a 15 de Dezembro de 2017. Será uma das 13 personalidades distinguidas no Dia da Região Autónoma, recebendo a Insígnia Autonómica de Distinção.

Topógrafo de profissão, notabilizou-se na área da fotografia, tendo deixado um vasto espólio de “memórias fotográficas” da realidade madeirense ao longo dos anos, nas suas múltiplas vertentes. A sua obra mostra a essência da paisagem regional, do quotidiano e das suas gentes. Várias personalidades que visitaram a Madeira foram igualmente registadas pela sua objectiva.

No Teatro e no Cinema, fez diversas incursões, quer como intérprete, quer como cineasta, tendo realizado diversos filmes e documentários. Sempre muito ligado à cultura, foi também Director do Teatro Municipal Baltazar Dias.

Foi membro de diversas associações, nomeadamente, da Associação dos Artistas Plásticos da RAM, da Associated Photographers International e da International Freelance Photographers Organization.

Publicou vários livros de imagens, dos quais se salientam, entre outros, “Câmara de Lobos”, “Vivências” e “Ricardo Velosa por João Pestana”. É referência em diversas obras, tais como “Arquipélago da Madeira-Epopeia Humana”, 1969, de A. Lopes Oliveira, “Os Faunos do Cinema Madeirense”, 1997, de João Maurício Marques, “Anuário da Artes Plásticas, 1997, “Guia das Artes, 1997/1998, e “Memento-93 Rostos, 2003, de Maria José Palla.

Muito da sua obra faz parte de colecções e Instituições públicas e privadas. Está representado em vários espaços de arte não só no Funchal, mas também em Lisboa, Porto, Las Palmas, Malta, Londres, Witten, Boblingen, Phorzein, Munique, Berlim, Copenhaga, Estocolmo, Oslo, Gotemburgo, Malmo, Helsínquia, Filadélfia, Nova Iorque, Caracas, Miami, entre outros.

Participou e foi autor de dezenas de exposições na região, no país e no estrangeiro. A sua última grande exposição de fotografia aconteceu, em março de 2014, no Museu Casa da Luz, designada “Spring Time.

Ao longo da sua carreira, recebeu vários prémios e reconhecimentos de Mérito. Em 1992, Distinção por Mérito Cultural atribuída pelo Governo Regional da Madeira e Troféu Nacional IMTEMPO - Fotografia. Em 1993, Troféu 1.ª Mostra Fotovídeo, Casino da Madeira. Em 2005, premiado em fotografia na Bienal Internacional de Malta. Em 2014, Medalha de Ouro de Mérito Municipal da Câmara Municipal do Funchal.

Em 2005, foi agraciado pelo Presidente da República com o Grau de Oficial da Ordem de Mérito.

  • 1
    $tempAlt.replaceAll('"','').trim()