Turismo e Números

14 Fev 2018 / 02:00 H.

    Acabo de ler, neste matutino, que o “Porto do Funchal começa o ano em grande” com “aumento de 3,2% nas escalas e de 17,6% nos passageiros, logo no primeiro mês de 2018 (...)”.

    Porque as estatísticas mostram quase tudo mas, na maior parte das vezes, não mostram o essencial; gostaria de perguntar aos srs. jornalistas e/ou entidades responsáveis qual a percentagem desses turistas que fizeram excursões e contribuíram para uma mais valia nesta terra? E desses que marcaram serviços locais, quantos foram acompanhados por Guias Oficiais, credenciados?

    Para mim é uma questão pertinente!

    Outros serviços que bem poderiam ser locais, nomeadamente aluguer de bicicletas, segways, trotinetes e afins que só atrapalham o trânsito, a mobilidade da cidade, até sítios onde a circulação dos mesmos é proibida e não é respeitada pelos utilizadores e que a serem mais-valia, são SÓ para os navios que aqui aportam.

    Será que queremos continuar nesta anarquia? Vale tudo?

    Porque não basta mudar Secretários, é urgente mudar de ATITUDE, espero, sinceramente que se tenha mais atenção e que se impunham regras!

    É dia de Carnaval, mas sim, eu levo a mal...(Aos que usam máscara o ano inteiro, mudem, pelo menos o elástico...)

    Agradeço a oportunidade de manifestação pública.

    Ana Valério

    Outras Notícias