Tragédia em Moçambique em destaque nos jornais nacionais

19 Mar 2019 / 09:03 H.

A tragédia que se abateu sobre Moçambique domina as capas dos jornais nacionais desta terça-feira, dia 19 de Março.

O JN escreve que o ciclone terá feito cerca de mil vítimas mortais e dezenas de portugueses perderam os seus bens. Agora, e tal como refere o Público, a população luta contra a falta de água, alimentos e combustível.

Há ainda outras notícias em destaque, como os tiroteios na Holanda. O Diário de Notícias fala em ‘Terror em Utrecht’, do qual resultaram tês mortos, dois suspeitos detidos e muito ainda por explicar.

O JN escreve também que uma aplicação no telemóvel irá permitir uma consulta médica. Esta plataforma deverá avançar ainda este ano e as sessões dependem da vontade dos médicos.

No Público pode ainda ler que os cientistas estimam que a poluição do ar causou 15 mil mortes em 2015.

O SOL revela que o PS está longe de uma maioria absoluta, mas o centro-direita não tem hipótese. Isto fruto de uma sondagem que se estreia hoje, na edição desta terça-feira.

Já o Expresso salienta, na sua edição, que as escolas estão a cortar aulas de História.

O Jornal I diz que quase 20% dos novos casos de tuberculose são de estrageiros. “Doenças que as pessoas apanham cá pelas más condições de alojamento”.

O Destak revela que houve falhas no rastreio ao cancro do intestino, referindo que o grupo de maior risco situa-se entre os 50 aos 74 anos e que morrem 11 doentes por dia.