Presidente moçambicano destaca papel de “diplomata global e altamente talentoso” de Kofi Annan

20 Ago 2018 / 10:51 H.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, lamentou a morte do ex-secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, destacando o seu papel como “diplomata global altamente talentoso e habilidoso”.

“Em nome do povo, do Governo da República de Moçambique e no meu próprio, gostaria de oferecer as nossas sentidas condolências ao povo e Governo da República do Gana, sobretudo à família enlutada e amigos”, refere o chefe de Estado moçambicano, numa nota distribuída à imprensa.

Filipe Nyusi lembra o compromisso que Kofi Annan teve na luta para o cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio e Desenvolvimento Sustentável, destacando o líder que “deixou um vasto legado”.

“Devemos, também, sentir orgulho e celebrar o seu legado e obras que mudaram muitas vidas para o melhor e que irão inspirar o mundo na promoção da paz, justiça e inclusão”, conclui o chefe de Estado moçambicano, acrescentando que o mundo conheceu um “diplomata global e altamente talentoso”.

O antigo secretário-geral da Organização das Nações Unidas e prémio Nobel da Paz, em 2001, Kofi Annan, morreu no sábado em Berna, Suíça, aos 80 anos.

No decorrer do seu mandato à frente das Nações Unidas, Annan criou, em 2001, o Fundo Global de Luta contra a Sida, Tuberculose e Malária, uma parceria público-privada internacional, para apoiar os países em desenvolvimento.

Em 1962, o diplomata ganês assumiu a direcção de Orçamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) e regressou às Nações Unidas no final da década de 1980 como secretário-geral adjunto em três posições consecutivas - Gestão dos Recursos Humanos e Coordenador para as Medidas de Segurança do Sistema das Nações Unidas (1987-1990), subsecretário-geral para o Planeamento de Programas, Orçamento e Finanças e de Controlador (1990-1992) e responsável pelas Operações de Manutenção da Paz (1993-1996).

Após deixar a ONU, foi enviado especial das Nações Unidas para a Síria, onde liderou os trabalhos para se encontrar uma solução pacífica para o conflito.