Pelo menos 22 pessoas morreram após inundações no norte do Paquistão

15 Jul 2019 / 11:14 H.

Pelo menos 22 pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas após inundações causadas por fortes chuvas de monção no norte do Paquistão, informou hoje uma fonte oficial à agência de notícias espanhola Efe.

Segundo a mesma fonte, cerca de 150 casas ficaram destruídas.

As inundações ocorreram na noite de domingo, após as fortes chuvas que caíram na cidade de Leswa, no vale de Neelum, disse Mohamed Khalid, porta-voz da Autoridade para Desastres da Caxemira, onde ocorreram os factos.

“Um total de 22 pessoas morreram, incluindo 11 religiosos islâmicos, nove residentes locais e dois trabalhadores da Organização de Trabalhos Fronteiriços”, disse Khalid, acrescentando que outras cinco ficaram feridas.

A inundação destruiu o mercado de Leswa, além de 150 casas e duas mesquitas, o que fez com que os residentes fossem transferidos para uma cidade vizinha.

As equipas de emergência estão na área, onde mais chuva é esperada para os próximos quatro dias.

Durante a estação das monções no sul da Ásia, de julho a setembro, deslizamentos de terra e inundações são comuns e, além das vítimas, ocorrem significativos danos materiais.

Em abril passado, antes da chegada das monções, pelo menos 49 pessoas morreram e 175 ficaram feridas devido ao desabamento de telhados e muros causados pelas fortes chuvas em todo o país.

As piores inundações na história do Paquistão ocorreram em 2010, após uma monção extraordinariamente intensa, que contribuiu para um desgelo estival especialmente abundante e que causou cerca de 2.000 mortes e mais de 20 milhões de vítimas.

Outras Notícias