Governo da Venezuela apela à população para poupar e armazenar água

05 Abr 2019 / 08:40 H.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, apelou na quinta-feira aos venezuelanos para “criarem uma potente capacidade de poupança” e a armazenarem água “onde puderem”.

“Há que armazenar água em grandes pipotes, grandes tanques ou em pequenos recipientes”, disse.

Nicolás Maduro falava numa alocução ao país transmitida em simultâneo e de maneira obrigatória pelas rádios e televisões venezuelanas.

“Agora que já temos 60% de restabelecimento e estabilização do serviço de água, temos que conseguir o objectivo de 100% e armazenar, acumular, poupar, como comunidade, como conselho comunal”, frisou.

Por outro lado, pediu paciência e compreensão aos venezuelanos que viveram cortes no abastecimento de água e voltou a acusar a oposição, com o apoio dos Estados Unidos, de ter atacado o sistema eléctrico venezuelano, para deixar o país sem electricidade e sem água, para “o levar ao desespero total”.

O apelo do Presidente Nicolás Maduro, tem lugar depois de nos últimos dias, se terem registado protestos em várias regiões do país face à falta de energia eléctrica e de água.

As deficiências no abastecimento de água potável intensificaram-se na Venezuela, depois três grandes ‘apagões’ que, em março, deixaram o país vários dias às escuras.

No entanto, em Fevereiro, residentes em El Junquito (sul de Caracas), queixaram-se aos jornalistas que estavam há mais de um mês sem água nas suas casas.

Outras Notícias