Chefe da polícia de Paris substituído após distúrbios no sábado

18 Mar 2019 / 20:01 H.

O responsável da polícia de Paris, Michel Delpuech, vai ser substituído na sequência dos protestos do movimento contestatário “coletes amarelos” no sábado, em Paris, anunciou hoje o primeiro-ministro, Edouard Philippe.

O chefe do Governo indicou que Didier Lallement, governador da região administrativa da Nova Aquitânia (sudoeste da França), sucederá a Michel Delpuech, numa cerimónia marcada para quarta-feira.

Edouard Philippe anunciou que as manifestações dos “coletes amarelos” também serão proibidas em vários bairros de Paris, incluindo nos Campos Elísios, se for detetada a presença de “elementos ultras”.

“Vamos proibir manifestações convocadas pelos ‘coletes amarelos’ nos bairros que foram mais afetados, assim que tivermos conhecimento da presença de elementos ultras e da sua intenção de vandalizar”, acrescentou.

O primeiro-ministro também comunicou o aumento “muito significativo” da sanção pecuniária por participação em manifestação não autorizada.

As sanções, atualmente de 38 euros, passam para 135, segundo o chefe do Governo.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, convocou hoje as principais autoridades de segurança, após a polícia não ter conseguido conter os distúrbios ocorridos durante os protestos do movimento “coletes amarelos”. Um dos agentes de segurança que se reuniu com Macron e o secretário de Estado do Interior, Laurent Nuñez, reconheceu que a resposta da polícia francesa aos distúrbios de sábado foi “um fracasso”.

O secretário de Estado do Interior explicou que as autoridades estavam “menos reativas” do que em manifestações anteriores e também mais cautelosas sobre o uso de balas de borracha devido aos numerosos ferimentos nos últimos protestos.

Mais de 100 pessoas foram detidas no sábado devido aos violentos distúrbios ocorridos durante os protestos dos “coletes amarelos”.

No 18.º fim de semana consecutivo de manifestações contra o Presidente Emmanuel Macron, várias lojas foram pilhadas e incendiadas no centro de Paris e os manifestantes confrontaram a polícia, que respondeu com gás lacrimogéneo e canhões de água.

A violência registada desde há quatro meses em França nos protestos dos “coletes amarelos”, que causou significativos danos este sábado nos Campos Elísios, em Paris, forçou o Governo francês a rever a estratégia de segurança, criticada pela oposição.

Outras Notícias