Vontade de mudar é importante mas é preciso olhar às ideias e ao mérito

21 Jan 2019 / 11:00 H.

O CDS entende a vontade de mudança, que a sondagem do DIÁRIO, hoje publicada na edição impressa, revela como sendo um dos principais factores que vão determinar o voto dos madeirenses, nas eleições regionais de 22 de Setembro, como importante, mas, alerta Rui Barreto, “não faz sentido ser só pelo desejo de mudança”. É necessário, entende o líder do CDS, “considerar os projectos e as ideias”.

O Programa de Governo, que cada força vai apresentar, é uma espécie de guião de actuação para os quatro anos seguintes e, por isso, deve ser considerado com atenção por todos os madeirenses.

Além disso, defende Rui Barreto, os eleitores devem ter em consideração o perfil de cada candidato, nomeadamente, o que fez, as competências que tem e o mérito demonstrado nas funções que já exerceu. “Não se trata só de um concurso de imagem”, alerta o CDS.

O partido diz sempre ter dado importância aos programas de Governo, que apresenta, em documentos que não são propaganda. Um sinal dessa importância é a iniciativa, já em curso, de organizar uma série de conferências para ouvir os madeirenses, não apenas os que comungam das ideias do CDS, para depois fazer constar do programa as conclusões a retirar.

Tópicos