Taxa de juro no crédito à habitação e a prestação média diminuem na RAM

20 Jan 2020 / 16:11 H.

De acordo com a Direcção Regional de Estatística da Madeira (DREM), em Dezembro de 2019, a taxa de juro implícita no crédito à habitação, na RAM, fixou-se em 0,957%, registando um decréscimo de 0,010 pontos percentuais (p.p.) face ao mês anterior (0,967%).

Depois de em Julho de 2019 esta taxa ter atingido o valor mais elevado dos últimos três anos, a referida variável desceu pelo quinto mês consecutivo.

Recorde-se ainda que, em Dezembro de 2018, a taxa de juro implícita no crédito à habitação era de 1,004%.

Segundo a mesma fonte, o valor médio da prestação vencida para o conjunto dos contratos de crédito à habitação diminuiu para os 270 euros, tendo os juros se fixado nos 46 euros (menos 1 euro que no mês anterior) e a amortização nos 224 euros (o mesmo valor que no mês anterior). Refira-se que, em dezembro de 2018, o valor médio da prestação vencida era também de 270 euros.

A DREM revela ainda que o montante do capital médio em dívida para os contratos de crédito à habitação diminuiu para 57.807 euros (face aos 57.971 euros registados em Novembro de 2019), sendo que um ano antes era de 58 247 euros.

Acrescenta ainda que, a nível nacional, e no conjunto dos contratos de crédito à habitação, a taxa de juro implícita situou-se em 1,011%, menos 0,006 p.p. que no mês anterior, sendo que a prestação média vencida para a globalidade dos contratos aumentou para os 248 euros, tendo o valor do capital médio em dívida aumentado para os 53.460 euros (era de 53.426 euros no mês precedente). Mantém-se assim a tendência de subida que se verifica desde Março deste ano.