‘Roteiro do Emprego’ foi um sucesso

12 Fev 2019 / 17:01 H.

“O balanço destes meses é extremamente positivo. Cumprimos o que nos propusemos com estes encontros, criados pela necessidade de pensar acerca dos temas relacionados com a empregabilidade e com o emprego”. Foi desta forma que Rita Andrade, secretária Regional da Inclusão e dos Assuntos Sociais, falou sobre o Roteiro do Emprego - Funchal’, que chegou hoje ao fim.

“Hoje completa-se o ciclo do ‘Roteiro do Emprego’, promovido pelo Governo Regional, através do Instituto de Emprego da Madeira. Iniciámo-lo a 22 de Março de 2018, em Câmara de Lobos. E, desde então, passamos pelos restantes 10 concelhos da Região Autónoma da Madeira. Encerramos esta caminhada de proximidade hoje no Funchal, o maior concelho da Região. Quisemos estar perto de todos. E estivemos nestas 11 sessões com perto de 1.500 jovens desempregados, porque o ‘Roteiro’ destinou-se às pessoas desempregadas com idades compreendidas entre os 18 e 35 anos”, disse a governante.

Rita Andrade afirmou que “é com um grande orgulho e satisfação” que vê cumprido mais um projecto idealizado e concretizado “na sua plenitude”, referindo que “o Governo Regional pretendeu dar continuidade à forte aposta em integrar pessoas na situação de desemprego no mercado de trabalho”. “Este tem sido sempre um dos nossos grandes objectivos e vai continuar a ser”, reforçou.

A secretária disse que em todas as sessões foram abordadas ferramentas fundamentais, como o funcionamento do mercado, as entrevistas de trabalho e a importância da motivação e da proatividade na procura de um trabalho “Temos falado muito em atitude. Sim porque temos de ter a consciência que, no limite, o sucesso para a inserção profissional depende também do plano de empreendedorismo e da estratégia pessoal de cada um”, frisou.

Rita Andrade referiu que a proximidade local levou a que tivessem contado em cada sessão com a participação e os testemunhos de entidades e de convidados dos respectivos concelhos, que representam três realidades distintas: um empregador, um ex-desempregado já inserido com sucesso no mercado de trabalho e um empreendedor.

“Concluída hoje a visita pelos 11 concelhos da Região, pretende-se que o resultado se traduza em conquistas, em efectivos resultados positivos através da abertura pessoal à mudança. Hoje é disso que se trata”, reforçou.

Disse ainda que a questão do empreendedorismo assumiu igualmente um papel de extrema relevância no desenvolvimento deste ‘Roteiro’, concretamente na atitude a adoptar em relação aos obstáculos. “Posso dizer a este respeito, que o Instituto de Emprego da Madeira investiu já, desde 2015, cerca de 5 milhões de euros em Programas de Estímulo ao Empreendedorismo de Desempregados, num total de 294 empresas criadas e de 513 novos postos de trabalho. Tudo para continuar a combater sem tréguas à exclusão social que o desemprego representa”, salientou, concluindo que “podem continuar a contar com o Governo Regional”.

Outras Notícias