PTP quer saber porque razão a APRAM deixa de fazer o serviço de amarração dos navios no Porto do Caniçal

12 Jan 2019 / 17:21 H.

O PTP-Madeira esteve hoje na vice-presidência do Governo Regional, para questionar o “porquê da APRAM entregar o serviço de amarração dos navios no Porto do Caniçal à empresa privada OPM - Operador portuário da Madeira”.

O líder dos trabalhistas, em conferência de imprensa, referiu que o Porto do Caniçal contínua sob o domínio do Grupo Sousa, ao contrário daquilo que prometeu Miguel Albuquerque, quando chegou à Presidência do Governo Regional. “Nada foi feito no sector portuário”, disse.

Quintino Costa diz que os cidadãos têm de se perguntar porque é que este governo do PSD “está a tirar receitas da APRAM, quando a entidade está falida, sem dinheiro para custear a manutenção dos portos”.

O PTP também se mostrou preocupado com a situação dos trabalhares da APRAM, afectos ao serviço de amarração “o que é que vão fazer com estas pessoas”, questionou.

PTP quer que o Governo Regional vá ao Parlamento explicar esta decisão.

Outras Notícias