Professores aplaudem acordo para contagem do tempo de serviço na Madeira

Fórum ‘Os Madeirenses no Futuro’ prossegue no Centro de Congressos da Madeira

29 Mar 2019 / 15:38 H.

A fase de perguntas ao Secretário Regional da Educação serviu para os professores aplaudirem o acordo, atingido na Região, para contagem integral do tempo de serviço congelado aos professores (9 anos e 4 meses), ao contrário do que acontece ao nível nacional em que serão recuperados menos de três anos.

Os professores que formularam perguntas a Jorge Carvalho também referiram o envelhecimento da classe docente.

O Secretário Regional da Educação destacou o bom entendimento conseguido, na Região, com os sindicatos e as medidas tomadas para melhorar as condições de trabalho dos professores, como a redução de alunos por turma ou a colocação de duas educadoras em cada sala.

Jorge Carvalho reconhece que a idade da reforma dos professores deve ser estudada, mas também lembra que há professores, com grande capacidade, que deveriam ter a possibilidade de continuar no ensino.

“É possível mantermos um sistema de qualidade, desde logo pelo vínculo permanente dos professores, mas também pela sua capacidade de se adaptarem às novas realidades”, sublinha.

Jorge Carvalho reconhece que “a escola será diferente, nas próximas décadas, mas a sua sobrevivência é inquestionável”.