Padres confessam-se em obra colectiva

Livro é apresentado na Igreja de São Martinho no dia 30

20 Nov 2018 / 10:03 H.

Onze padres confessam-se em ‘Nós, os padres’, um livro onde um grupo de sacerdotes fala sobre o seu percurso, sobre as suas vidas, razões e passos dados nesta caminhada promovida pelo voto feito à Igreja. A obra, editado pela Alêtheia será apresentada também na Madeira, no dia 30 às 19 horas, na Igreja de São Martinho, pelo padre Gonçalo Portocarrero de Almada.

Os padres João Vergamota (Patriarcado de Lisboa), Andreas Lind (Companhia de Jesus), Miguel Cabral (Prelatura do Opus Dei), Marco Leotta (Caminho Neocatecumenal), Bernardo Maria Magalhães (Diocese de Lamego), Pedro Miranda (Diocese de Coimbra), Miguel Neto (Diocese do Algarve), Ricardo Figueiredo (Patriarcado de Lisboa), Frei Gonçalo Diniz (Ordem dos Pregadores), Carlos Candeias (missionário Claretiano) e António Vaz Pinto (Companhia de Jesus) deixam o seu testemunho nesta obra, enriquecida com prefácio de D. António Couto, Bispo de Lamego, e texto final do padre Gonçalo Portocarrero de Almada.

“Será sobretudo interessante e surpreendente, de modo particular para quem tem a ideia feita de que os padres são cinzentos e monótonos, feitos de renúncias e sacrifícios vários, verificar que palpita nestes onze retratos, não apenas uma vida igual a tantas outras, mas também uma alegria nova, um amor novo, um grande abraço à vida”, escreve a editora. “O que levou, ou quem levou estes onze jovens (ou nem tanto) a deixar para trás um percurso já andado e cimentado, uma carreira já perspectivada, um modo de vida já experimentado, e a abraçar livros novos, páginas novas, portas novas, todas ainda por abrir e percorrer? Vê-se bem que não foi por desgosto ou desamor, mas por um amor maior, por mais amor”.

Tópicos

Outras Notícias