Marcelo destaca “espírito vivo e crítico” de Emanuel Rodrigues

19 Ago 2019 / 22:56 H.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, destacou hoje o “espírito vivo e crítico” do primeiro presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Emanuel Rodrigues, que morreu hoje, aos 75 anos, vítima de doença prolongada.

“Foi com emoção que tomei conhecimento do falecimento de Emanuel Rodrigues, primeiro presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, então designada Assembleia Regional”, lê-se na nota colocada no ‘site’ da Presidência.

Marcelo Rebelo de Sousa escreve que, “durante oito anos, logo desde 1976, o advogado e ilustre madeirense que era, eleito deputado para o parlamento regional nesse mesmo ano, exerceu no alto cargo desempenhado serviços da maior importância, para a região, para os madeirenses, para Portugal”.

“Conhecido advogado da Madeira, profissão que exerceu ao longo da sua vida, infelizmente curta de mais, Emanuel Rodrigues foi ainda deputado à Assembleia Constituinte, que elaborou e aprovou a Constituição da República ainda hoje em vigor”, lê-se ainda na nota.

“Foi nesses anos de 1975 e 76 que o conheci, tendo apreciado o seu espírito vivo e crítico, a inteligência que colocava na análise e na decisão, num tempo difícil e exigente, assumindo sem tergiversar a sua responsabilidade com elevação e competência”, refere Marcelo Rebelo de Sousa, que apresenta à família “sinceros e sentidos pêsames”.

Emanuel Nascimento dos Santos Rodrigues nasceu em Machico, na zona leste da ilha da Madeira, em 25 de dezembro de 1943, e morreu hoje, em Lisboa, com 75 anos, vítima de doença prolongada.

Foi deputado à Assembleia Constituinte, entre 1975 e 1976, e participou na aprovação da primeira Constituição depois do 25 de Abril. Foi presidente do parlamento regional entre 1976 e 1984, tendo depois se dedicado à advocacia.

Outras Notícias