Mais pescado descarregado mas com menos valor de mercado

A produção de ovos e o abate de frango aumentou, mas o gado abatido diminuiu

16 Mai 2019 / 15:49 H.

No 1.º trimestre de 2019, os dados divulgados pela Direcção Regional de Estatística apontam para que a produção de ovos e abate de frango tenha aumentado, enquanto na pesca a quantidade de pescado descarregado também cresceu, mas o valor diminuiu.

Entre Janeiro e Março de 2019, a produção de ovos rondou os 4,4 milhões de unidades, aumentando 9,3% em termos homólogos. Igualmente, o abate de frango cresceu 2,8% face ao primeiro trimestre do ano anterior, totalizando 759,8 toneladas.

Por sua vez, o total de gado abatido expresso em toneladas caiu 0,2% em termos homólogos no cômputo dos primeiros três meses do ano, rondando as 179,6 toneladas. O aumento verificado no abate de bovinos (+1,5%) não foi suficiente para compensar a quebra registada no de suínos (-11,1%).

Já no domínio da pesca, o 1.º trimestre de 2019 caracterizou-se pelo aumento homólogo de 11,4% na quantidade capturada de pescado para um total de 715,0 toneladas, ao contrário do que sucedeu com o valor de primeira venda que evidenciou uma descida de 4,6%, sendo o total trimestral de 2,3 milhões de euros.

O peixe-espada preto foi de modo destacado a espécie mais capturada no trimestre em referência, concentrando 79,4% do total da pesca descarregada e registando aumentos quer na quantidade (+34,9%), quer em valor (+20,3%).

Este crescimento foi insuficiente para compensar a diminuição muito significativa no valor de primeira venda do atum e similares capturado, que quebrou 86,7% e que contribuiu para a queda global no valor da pesca descarregada acima referido.

O preço médio de pescado apurado na primeira venda para o período em referência foi de 3,29€ (3,84€ no mesmo período de 2018), com o preço médio para o atum e similares a atingir 6,40€ (5,35€ no período homólogo) e para o peixe espada-preto os 3,50€ (3,93€ nos primeiros três meses do ano precedente).

Outras Notícias