JPP não abdica de auditoria à Frente Mar Funchal

02 Dez 2019 / 10:07 H.

“Entendemos que o orçamento peca por não contemplar as propostas apresentadas pelo JPP”, disse o deputado municipal do partido. Entre elas, o alargamento do estacionamento do Jardim Botânico ou a não aceitação da auditoria à empresa Frente Mar Funchal, “decisão que o JPP levará até às últimas consequências” uma vez que não a entendem.

“Aliás, os últimos rumores apontam pata a integração daquela empresa no município”, preocupou-se ainda.

Por isso, o JPP desafia Miguel Silva Gouveia a apresentar um compromisso escrito assinado por todos vereadores, que comprove que a auditoria será levada em frente. E que todos os deputados municipais possam acompanhar a referida auditoria.

“Sem vermos estes temas plasmados, o JPP não votará a favor do orçamento apresentado”, concluiu.