Eduardo Jesus releva valor da autenticidade

18 Nov 2019 / 20:11 H.

O secretário regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, disse nesta tarde de segunda-feira que não há nada mais autêntico do que querer ter uma publicação que caraterize a autenticidade, que “é aquilo que nos distingue dos outros”. Eduardo Jesus falava por ocasião do lançamento do Almanaque PEF 2020, que decorreu ao fim da tarde, no Centro de Estudos de História do Atlântico Alberto Vieira, no Funchal.

O governante referiu que há essa preocupação, da autenticidade, na comunicação da Madeira no que respeita ao turismo. “Hoje só divulgamos aquilo que é autenticamente nosso, genuíno, que nos distingue”, complementou, afirmando que é isso que nos leva à vantagem competitiva deste destino em ser “mais atractivo do que os outros”.

Referiu que a Madeira não é só a montanha e o mar, mas também há uma parte cultural e que foi através dessa cultura que “humanizámos a nossa comunicação nesta tentativa de sermos diferentes”.

Acerca do Almanaque PEF 2020, que hoje teve o lançamento da sua 25.ª edição, Eduardo Jesus realçou que se trata de uma publicação de utilidades gerais, que servem como um contributo social muito forte na informação actual para todo o ano.

O governante não quis deixar igualmente de destacar a persistência da publicação e a sua versatilidade de divulgar e informar e ainda de recordar.

Outras Notícias