Cláudia Monteiro de Aguiar nomeada para Comissões dos Transportes e Turismo e Pescas e Assuntos Marítimos

04 Jul 2019 / 11:05 H.

O Parlamento Europeu iniciou esta semana um novo ciclo político, a nona legislatura, com a eleição na quarta-feira do presidente e vice-presidentes da Assembleia. Estes dias foram marcados por um impasse político na composição dos principais cargos das três instituições: Presidências da Comissão Europeia, do Parlamento e do Conselho, e a nomeação Alta Representante para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, com um compromisso alcançado pelos Chefes de Governo e de Estado da União.

Cláudia Monteiro de Aguiar foi escolhida para dar continuidade ao trabalho desenvolvido na passada legislatura, com apenas uma diferença, passa a ser Membro efectivo de duas Comissões Parlamentares: Transportes e Turismo e Pescas e Assuntos Marítimos.

As delegações de que fará parte ainda não foram atribuídas, mas a deputada espera continuar a fazer parte de delegações que representem a diáspora madeirense em países como a Venezuela e África do Sul.

Na Comissão dos Transportes e Turismo, Monteiro de Aguiar dará especial atenção “aos desafios que os vários modos de transporte enfrentam e o impacto deste sector para Portugal, enquanto país periférico, com um olhar especial para as Regiões ultraperiféricas”. No Turismo, compromete-se a dar “continuidade à proposta aprovada pelo Parlamento Europeu de criação de um fundo europeu para o Turismo, com enfoque na digitalização e destinos inteligentes, formação e e-skills e adaptação às alterações climáticas”.

Na segunda Comissão dal qual também é titular, Pescas e Assuntos Marítimos, pretende levar a cabo “ a criação do Centro Europeu de Poluição marinha para a acabar com a ideia que o mar é um reservatório global de lixo e consciencializar a Europa da importância de ter uma visão para os Oceanos e Mares de 360º, aliando as actividades tradicionais ao potencial das novas. Simultaneamente, a deputada do PSD Madeira vai continuar “a sensibilizar a Europa para uma pesca sustentável e segura mas que tenha em conta pescarias tradicionais da Madeira e a necessidade de repor a autonomização do POSEI Pescas”.

Este novo Parlamento tem deputados eleitos por 190 partidos dos 28 Estados-Membros e elegeu 21 eurodeputados portugueses. A composição do plenário ainda pode sofrer alterações ao longo de todo o mandato, a maior das quais ocorrerá quando o Reino Unido sair da União Europeia, o que determinará a redução de 751 para 705 deputados.

As comissões irão reunir-se pela primeira vez na semana de 8 a 11 de julho, em Bruxelas, para eleger os respectivos presidentes e vice-presidentes.