Carlos Pereira entende que há que fazer tudo para melhorar modelo de mobilidade e baixar preços das viagens

14 Jan 2020 / 19:31 H.

Carlos Pereira, deputado do PS-Madeira à Assembleia da República, manifestou-se, hoje, sobre a questão dos preços da TAP para a Madeira, assunto que esteve ontem em debate aquando da presença do ministro das Infraestruturas e Habitação no Parlamento, no âmbito da apreciação na especialidade do Orçamento do Estado.

Carlos Pereira concorda com Pedro Nuno Santos ao afirmar que sem a reversão da privatização da TAP não era possível nenhum debate sobre a companhia (nem de preços, nem de rotas, nem de mobilidade). De acordo com o parlamentar socialista, “foi o facto de ter sido impedida a privatização, que o PSD queria concretizar, que permite que a TAP seja um tema de debate e de intervenção pública». «Sobre isto, não sei o que pensa Miguel Albuquerque, mas não interessa para o caso porque é factual!”, atira Carlos Pereira.

Não obstante, o deputado socialista madeirense concorda também com o que afirma o presidente do Governo Regional e tantas outras pessoas, de que “os preços da TAP para a Região Autónoma da Madeira são proibitivos», algo que, aliás, o ministro nunca negou.

Assim, sustenta Carlos Pereira, “quando não há discordâncias de fundo, o melhor mesmo é resolver o essencial: tudo fazer para melhorar o modelo em vigor”.