World Corporate Golf Challenge arrancou em Lagos e tem estreia na Madeira já em Abril

Dupla de luxo Ricardo Pereira/Rui Coelho vence etapa algarvia em representação da companhia aérea turca

Lagos /
11 Fev 2020 / 18:18 H.

Aí está a 21.ª edição portuguesa do World Corporate Golf Challenge (WCGC). Foi no passado sábado que o Palmares Ocean Living & Golf, em Lagos, serviu de palco da primeira de várias qualificações regionais, daquele que é considerado como o melhor campeonato internacional e nacional de empresas destinado ao golfe amador, e que este ano marca o regresso à Madeira, mais propriamente no Clube de Golf do Santo da Serra, que terá a quarta etapa da edição de 2020, no dia 18 de Abril.

A etapa inaugural teve como dupla campeã de luxo, a equipa n.º2 da Turkish Airlines, constituída por Ricardo Pereira e Rui Coelho.

O antigo guarda-redes da selecção nacional de futebol, um dos heróis do desporto nacional, e o representante da Nike Golf em Portugal são amigos e parceiros há muitos anos e têm créditos firmados neste autêntico campeonato mundial de empresas, tendo representado Portugal na Final Mundial em Cascais, em 2015, segundo noticia avançada pelo Golftattoo, responsável em Portugal pelo WCGC.

Ao vencerem a classificação net, Ricardo Pereira e Rui Coelho colocaram-se de novo em posição de repetir a presença na Final Mundial do WCGC, agendada para o Oitavos Dunes, em Cascais, de 1 a 5 de Julho, na medida em que foram uma das oito empresas a qualificarem-se para a Final Nacional, nos dias 30 e 31 de maio, no Montado Hotel &

Golf Resort, em Palmela.

“Embora o WCGC exista há 27 anos e em Portugal há 21, esta época de 2020 reveste-se de uma nova roupagem, por a licença organizativa no nosso país ter sido atribuída à Golftattoo Eventos.

Ainda em termos de resultados João Paulo Pingo (39) e Alan Morley (33) colocaram a sua equipa, o Restaurante Ostradouro, no segundo lugar, com 72 pontos net, enquanto o ‘bronze’ sorriu à Padaria Trigo Bom, com 71 pontos, representada por Vítor António (38) e Carlos Poucochinho (33).

O regulamento dita também o apuramento para a Final Nacional da melhor equipa na classificação gross e essa foi a Rogério Brandão, IMS, Lda., com 57 pontos, alinhando os jogadores Roger Brandão (36) e Duane Wessels (21).

Apuraram-se também para a final Nacional as seguintes equipas, através da classificação net:

4.º lugar, Turkish Airlines n.º4, 71 pontos, com Pero Moura Portugal (36) e Miguel Portela de Morais (35);

5.º lugar, Pimenta Póvoas, 71 pontos, com Jorge Martinez (40) e Pedro Póvoas (31);

6.º lugar, Senivis, 70 pontos, com Samuel Barros (35) e Carlos Tinoco (35);

7.º lugar, Maquinar Mais, 69 pontos, com Vasco Alexandre (39) e João Almeida (30).